Maduro elogia multilateralismo e exalta Rússia, China e Cuba por busca por vacinas para COVID-19

© REUTERS / Palácio Miraflores / HandoutPresidente venezuelano Nicolás Maduro fala em Caracas, capital do país
Presidente venezuelano Nicolás Maduro fala em Caracas, capital do país - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, saudou os esforços da Rússia, China e Cuba para desenvolver vacinas contra a COVID-19 durante o seu discurso na Assembleia Geral da ONU nesta quarta-feira (23).
"Saudamos os esforços científicos de nações irmãs como Rússia, China e Cuba na criação de uma vacina segura contra COVID-19 e confiamos que tais descobertas serão consideradas um bem público global com livre acesso aos povos do mundo sem discriminação", afirmou.

O presidente venezuelano considerou que o papel da Organização Mundial da Saúde (OMS) deve ser reforçado em meio à pandemia do novo coronavírus.

"A Venezuela considera que o papel da OMS deve ser um exemplo de multilateralismo que devemos reforçar, que atue e fale com fidelidade sem ceder às pressões e ataques dos poderosos, o que confirma sua autoridade moral, científica e de cooperação baseada em solidariedade", declarou ele.

© Sputnik / Magda Guibelli / Abrir o banco de imagensDesinfecção de hospital na Venezuela
Maduro elogia multilateralismo e exalta Rússia, China e Cuba por busca por vacinas para COVID-19 - Sputnik Brasil
Desinfecção de hospital na Venezuela

Da mesma forma, Maduro propôs a criação de um fundo rotativo para que os países vítimas do bloqueio tenham acesso à alimentação e saúde.

"A Venezuela propõe a criação de um fundo rotativo de compras públicas no sistema das Nações Unidas para garantir o acesso a alimentos e produtos de saúde financiados com recursos públicos, o que permitirá enfrentar a discriminação e o bloqueio econômico contra os países, facilitando o os governos adquirem bens e serviços necessários", sugeriu.

O presidente da Venezuela fez um apelo ao fortalecimento das políticas e dos fundos de financiamento voltados para o desenvolvimento das cadeias produtivas locais e de novos atores econômicos, bem como a criação de um banco de tecnologias livres e processos universais de educação e formação.

O chefe de Estado venezuelano ainda indicou que a pandemia mudou as prioridades da humanidade e também evidenciou as desigualdades do mundo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала