Em meio a tensões no Mediterrâneo, Grécia anuncia reforço de sua capacidade de defesa

© AP Photo / Dimitris ManakanatasDois jatos F-16 da Força Aérea da Grécia sobrevoam a ponte Rio-Antirio ao norte do Peloponeso, em 26 de maio de 2010.
Dois jatos F-16 da Força Aérea da Grécia sobrevoam a ponte Rio-Antirio ao norte do Peloponeso, em 26 de maio de 2010. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Primeiro-ministro da Grécia, Kyriakos Mitsotakis, anunciou neste sábado (12) que o país reforçará suas capacidades de defesa, em um momento de aumento de tensões com a Turquia no leste do Mediterrâneo.

Os planos do premiê incluem a compra de novos aviões de caça, fragatas, helicópteros e armas. As tensões entre gregos e turcos têm relação com o uso de recursos no mar Mediterrâneo. 

"Somos um país pacífico, pronto para cooperar com todos, incluindo a Turquia", disse o primeiro-ministro. "Se a Turquia discordar da delimitação das fronteiras marítimas no leste do mar Egeu, então uma solução poderia ser encontrada na Corte Internacional", acrescentou, segundo a agência AP. 

O anúncio de Mitsotakis foi feito no discurso anual sobre o estado da economia. Segundo o líder, a Grécia vai adquirir 18 novos caças Rafale, quatro helicópteros para a Marinha e quatro novas fragatas. Além disso, quatro outras fragatas serão modernizadas. 

Novas armas antitanque, torpedos e mísseis

O reforço inclui ainda novas armas antitanque, torpedos e mísseis guiados, bem como a contratação de mais 15.000 pessoas nos próximos cinco anos. O primeiro-ministro disse ainda que as Forças Armadas tinham ficado muito tempo sem investimento devido à crise econômica.

Aliados na OTAN, Grécia e Turquia implantaram unidades navais e aéreas para garantir as reivindicações dos países sobre uso de energia no Mediterrâneo oriental. Navios de pesquisa e de perfuração turcos estão prospectando gás em águas onde a Grécia e o Chipre alegam ter direitos econômicos exclusivos.

A Turquia, por sua vez, acusa a Grécia de se apropriar de forma injusta de recursos marítimos, e o Chipre de desrespeitar os direitos dos cipriotas turcos na ilha. A crise entre os dois países causou temor de um conflito armado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала