Facebook bloqueará anúncios políticos na semana anterior às eleições dos EUA

© AP Photo / Kay NietfeldFundador do Facebook, Mark Zuckerberg em Berlim (foto de arquivo)
Fundador do Facebook, Mark Zuckerberg em Berlim (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A publicidade política desaparecerá do Facebook na semana anterior às eleições presidenciais dos EUA, em 3 de novembro. O anúncio foi feito pelo presidente da rede social, Mark Zuckerberg, em um comunicado à imprensa nesta quinta-feira (3).

De acordo com Mark Zuckerberg, a medida é uma das várias etapas para garantir a integridade das próximas eleições presidenciais norte-americanas.

"Não aceitaremos novos anúncios políticos na semana antes da eleição", disse Zuckerberg.

O comunicado detalhou uma série de etapas adicionais que Zuckerberg disse terem como objetivo "ajudar a garantir a integridade das eleições nos Estados Unidos, incentivando o voto, conectando as pessoas a informações confiáveis e reduzindo os riscos de confusão pós-eleitoral".

Outras medidas incluem a remoção de postagens que alegam que as pessoas receberão COVID-19 se participarem da votação. A plataforma também adicionará links com "informações oficiais" sobre a COVID-19 para outras postagens que podem ser interpretadas como desencorajadoras para a votação devido à pandemia.

© REUTERS / Jonathan DrakeCrianças acompanham a mãe em a votação durante a eleição geral dos EUA em Greenville, Carolina do Norte, EUA, em 8 de novembro de 2016 (foto de arquivo).
Facebook bloqueará anúncios políticos na semana anterior às eleições dos EUA - Sputnik Brasil
Crianças acompanham a mãe em a votação durante a eleição geral dos EUA em Greenville, Carolina do Norte, EUA, em 8 de novembro de 2016 (foto de arquivo).

Além disso, o Facebook terá como alvo qualquer mensagem de um candidato que declare vitória antes dos resultados finais serem anunciados, anexando um link direcionando os usuários a sites que exibam os resultados oficiais.

As medidas refletem uma tentativa de evitar uma repetição do papel do Facebook na eleição de 2016 nos EUA como uma plataforma para usuários amplificarem informações falsas ou enganosas sobre os candidatos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала