Expedições a Marte podem provocar nova pandemia na Terra, segundo cientistas

Nos siga noTelegram
Enquanto missões a Marte são programadas, cientistas acreditam que planeta pode abrigar microrganismos que sejam perigosos à vida humana e que se proliferarão na Terra caso sejam trazidos.

Nos últimos anos, tanto a NASA quanto a empresa espacial SpaceX têm anunciado planos de exploração de Marte.

Dentre eles, planeja-se o envio de milhares de pessoas para colonização do planeta que poderão ser enviadas em centenas de naves espaciais.

Além da colonização, amostras de solo marciano poderão ser trazidas ao nosso planeta na década de 2030 por missões da NASA, reportou o tabloide Daily Star.

Exploração perigosa?

Enquanto os projetos de exploração espacial enfrentam problemas, alguns cientistas afirmam que microrganismos do Planeta Vermelho poderiam causar pandemias ao encontrar condições vantajosas quando se hospedarem no corpo humano.

"Aqueles que na NASA pretendem trazer amostras de Marte nem mesmo consideraram os organismos que poderiam alterar a balança global de organismos uma vez que sejam pegos", declarou à mídia o pesquisador do Centro de Astrobiologia da Universidade de Buckingham (Reino Unido) Barry DiGregorio.

"O que todos os microrganismos marcianos podem fazer é considerar a vida na Terra como uma fonte de comida e ter a capacidade de a coletar", acrescentou.

Caso tais organismos possuam aminoácidos semelhantes aos do ser humano e "gostem" dos mesmos compostos de carbono, isso tornaria o ser humano atrativo para tais microrganismos, crê DiGregorio.

Reforçando suas ideias, o engenheiro e investigador da missão Viking da NASA Gilbert Levin acredita que existem pequenas formas de vida em Marte, mas que dados de sua existência são escondidos pela agência espacial.

"Se trazidos à Terra, independente do quanto os contêineres são bem feitos, existe grande possibilidade de [os microrganismos] escaparem para o meio ambiente, tal como alguns já escaparam em cada aterrissagem na Terra, incluindo no retorno dos astronautas da Lua", disse Levin.

Pesquisando na Lua

Para evitar uma possível proliferação de tais microrganismos na Terra, DiGregorio acredita que a melhor opção seria realizar análises do solo marciano fora de nosso planeta.

Para tanto, ele recomendou usar instalações isoladas biologicamente para análises das amostras antes de serem enviadas à Terra.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала