Documento revela insuficiência de equipamentos para combater coronavírus na UE

© REUTERS / Johanna GeronPresidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, assistem a coletiva de imprensa após chamada do G7 em Bruxelas, Bélgica, 16 de março de 2020
Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, assistem a coletiva de imprensa após chamada do G7 em Bruxelas, Bélgica, 16 de março de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os membros da União Europeia necessitam de dez vezes mais equipamentos de proteção e dispositivos médicos, como ventiladores, do que as redes de abastecimento podem prover, revela um documento interno europeu.

As 27 nações do bloco têm enfrentado dificuldades para adquirir itens fundamentais, como máscaras, ventiladores para pacientes em estado urgente e outros, desde que a pandemia se espalhou no velho continente.

Porém, apesar dos esforços comuns, "a disponibilidade de oferta de equipamentos de proteção pessoal e outros dispositivos médicos, em particular ventiladores, na Europa continuam preocupante", afirma a Comissão Europeia em um documento interno publicado nesta quarta-feira (25), revela a agência Reuters.

"As estimativas de comissão interna demonstram que a rede 'tradicional' de oferta será somente o suficiente para servir 10% da demanda", conclui a comissão, evidenciando a importância de adquirir tais itens para o combate ao novo coronavírus.

A falta de equipamentos médicos apropriados expõe médicos a grandes riscos de contágio, o que coloca em perigo seus pacientes.

A Comissão Europeia considera que a maioria dos países da UE tenha um estoque limitado e baixa capacidade de aumentar a produção de material médico.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала