Planeta enigmático: a origem desconhecida do campo magnético de Mercúrio

Nos siga noTelegram
Mercúrio é o menor planeta dentre os do Sistema Solar, com um terço do tamanho da Terra. E, por alguma estranha razão que ninguém consegue sondar, ele tem um campo magnético.

Muitos planetas do Sistema Solar têm campos magnéticos. O da Terra é moderadamente forte e é capaz de proteger a nossa camada de ozono contra vento solar, raios cósmicos e radiação ultravioleta nociva, escreve a revista Forbes.

Acredita-se que o campo magnético de Mercúrio já foi forte, mas sua origem há muito que tem intrigado os cientistas.

Antes de 1974, os cientistas acreditavam que o planeta mais interno do Sistema Solar não tinha um campo magnético, mas depois que a sonda espacial Mariner 10 conduziu três sobrevoos do planeta, ela detectou um campo magnético que tem 1,1% da força do da Terra.

Núcleo quente do planeta

Também é semelhante ao nosso planeta no aspecto em que é gerado pelo movimento do metal líquido no núcleo.

Mas há uma coisa que os cientistas falharam em compreender: os campos magnéticos requerem calor. O calor da Terra vem de duas fontes, que é a decomposição radioativa dos elementos e os restos de calor da sua formação.

O tamanho relativamente grande da Terra permite reter este calor ao longo de bilhões de anos, mas o mesmo não funciona com Mercúrio, que perde calor com extrema rapidez.

Como Mercúrio é frio, não se sabe ao certo como mantém o seu campo magnético. Alguns pesquisadores afirmam que o pequeno planeta gera esse magnetismo devido ao mecanismo do dínamo, mas outros dizem que isso é impossível devido à sua rotação lenta de 59 dias.

Uma hipótese para esse fenômeno possivelmente seria o núcleo quente do planeta, que poderia conduzir uma lenta e subtil convecção no seu manto, embora isso ainda seja um enigma.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала