Coronavírus poderia infectar 60% da população mundial, afirma renomado médico

© AP Photo / Ng Han GuanViajantes higienizam suas mãos no Aeroporto de Hong Kong para evitar contaminações pelo coronavírus da China
Viajantes higienizam suas mãos no Aeroporto de Hong Kong para evitar contaminações pelo coronavírus da China - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A epidemia poderia infectar até 60% da população mundial se métodos de contenção falharem, afirma renomado médico de Hong Kong.

O professor Gabriel Leung, chefe da Saúde Pública de Hong Kong, também afirmou que, ainda que a taxa de mortalidade seja de 1%, sua potencial propagação poderia vitimar milhares de pessoas, segundo o tabloide Daily Mail.

Até o momento, mais de 43 mil casos de infecção foram identificados mundialmente, com mais de mil mortes pelo coronavírus.

Durante uma visita a Londres, o professor chinês revelou ao jornal The Guardian que agora a prioridade é definir o tamanho e o formato do "iceberg epidêmico".

A maioria dos especialistas acredita que cada pessoa infectada pode transmitir o vírus para aproximadamente 2,5 pessoas, considerando uma "taxa de ataque" de 60% a 80%. Acredita-se que a taxa de mortalidade, no entanto, seja muito menor. O professor Leung considera que estes índices baixaram para 1%, uma vez que casos mais leves, que não foram diagnosticados, sejam tomados em consideração.

Após ser estabelecida a escala da epidemia, Leung afirma que seria necessário considerar se os métodos de contenção usados são eficientes para impedir a propagação do vírus.

Atualmente, governos em todo o mundo estão focando em formas de contenções para prevenir a propagação do vírus, mas, caso essa resposta falhe, ocorrerá somente uma mitigação. A China colocou diversas cidades em quarentena, como Wuhan, onde foram identificados os primeiros casos de contaminação, com o intuito de conter o novo coronavírus.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала