Trump usa morte de Soleimani como 'trunfo' em 1° comício eleitoral

© AFP 2022 / SAUL LOEBPresidente Donald Trump durante comício eleitoral em Toledo, no estado americano de Ohio
Presidente Donald Trump durante comício eleitoral em Toledo, no estado americano de Ohio - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Presidente Trump se referiu ao assassinato do major-general iraniano Qassem Soleimani como ato para salvar vidas americanas, enquanto discursava em primeiro comício eleitoral em Ohio, EUA.
"Na semana passada, os Estados Unidos realizaram um ato audacioso e decisivo para salvar vidas americanas e exercer a justiça americana", declarou o presidente para uma multidão de apoiadores na quinta-feira (9), na cidade de Toledo, no estado americano de Ohio.

Desta forma, o presidente utilizou o assassinato do major-general iraniano, Qassem Soleimani, como "trunfo" de seu governo durante seu primeiro comício que visa as eleições presidenciais programadas para novembro deste ano.

Trump também voltou a acusar o ex-chefe da Força Quds, Qassem Soleimani, assassinado por forças americanas no Iraque no dia 3 de janeiro, de planejar ataques contra repartições diplomáticas dos EUA fora e dentro do Iraque.

"Soleimani estava ativamente planejando novos ataques, e ele tinha em mente [atacar] as nossas embaixadas, e não somente a em Bagdá", afirmou o presidente americano, conforme publicou a agência Reuters.

Trump versus Democratas

Ainda durante o ato, Trump criticou o Partido Democrata dos EUA por sua divergência com o mesmo em relação ao assassinato de Soleimani.

De acordo com a mídia, os Democratas queriam maiores informações sobre a "ameaça" apresentada por Soleimani para justificar o ataque realizado.

Contudo, para Trump, se ele tivesse revelado maiores detalhes sobre a operação aos Democratas antes que ela se desse, os mesmos teriam contado para a imprensa sobre a operação "antes do tempo".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала