Militares iraquianos não foram atingidos durante ataques noturnos do Irã, diz Exército iraquiano

© AP Photo / Nasser NasserFoto aérea da base militar Ain Al-Asad, que abriga militares dos EUA no Iraque
Foto aérea da base militar Ain Al-Asad, que abriga militares dos EUA no Iraque - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Irã lançou uma segunda onda de ataques de mísseis contra alvos dos EUA no Iraque nesta quarta-feira (8).

O Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã (IRGC), citada pela agência Tasnim, com sede em Teerã, alertou os aliados dos EUA contra o envolvimento em sua operação, intitulada "Mártir Soleimani", e ameaçou uma possível retaliação.

Conforme a declaração da assessoria de imprensa do Exército iraquiano, nenhum militar do Iraque foi atingido pelos mísseis.

"Não foram registradas nenhumas baixas entre Forças Armadas iraquianas", lê-se na declaração.

Ainda segundo a declaração, da 1h45 às 2h15 GMT (das 18h45 às 19h15, em Brasília) no dia 8 de janeiro 22 mísseis foram lançados, sendo que 17 deles caíram no território da base aérea de Air Al-Asad. Cinco mísseis caíram na área de Arbil. "Todos os mísseis atingiram instalações das forças da coalizão", detalhou o Exército iraquiano.

Na madrugada da quarta-feira (8), o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica anunciou início da operação de retaliação pelo assassinado do major-general Qassem Soleimani. Mísseis de classe terra-terra foram lançados a partir do Irã contra as bases de Ain Al-Asad, no oeste do Iraque, e de Arbil, que abriga o contingente militar do Exército dos EUA.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала