Especialista avalia proteção de fronteiras russas com novo campo de radar

© Sputnik / Pavel Lisitsyn / Abrir o banco de imagensUnidades de guerra eletrônica do Distrito Militar Central da Rússia no campo de treinamento na região de Sverdlovsk, Rússia
Unidades de guerra eletrônica do Distrito Militar Central da Rússia no campo de treinamento na região de Sverdlovsk, Rússia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia criará um campo de radar nas fronteiras russas, que detectará o lançamento de mísseis de cruzeiro, bem como os voos de aeronaves de combate, informou recentemente o Ministério da Defesa russo.

O especialista militar Yuri Knutov explicou ao serviço russo da Rádio Sputnik qual é a diferença do atual sistema de defesa antimísseis.

Atualmente, a Rússia dispõe de um sólido campo de radar do sistema de alerta rápido para ataques de mísseis. Esse complexo inclui radares Voronezh, que permitem rastrear lançamentos de mísseis balísticos.

O novo sistema consistirá em estações de radar além do horizonte do tipo Konteiner, a primeira das quais entrou em funcionamento no domingo (1º) na república russa de Mordóvia.

Detectar ataque com antecedência

Na opinião de Knutov a estação de radar Konteiner tem capacidades únicas.

"Radares comuns veem até o horizonte, o alcance de 110-130 quilômetros, mas estações como Konteiner dão radiação à ionosfera. Assim, a 'zona morta' está localizada no território do nosso país, e tudo o que diz respeito às ameaças dos países do bloco da OTAN é esclarecedor. Estas estações até veem aviões como o F-35, que são feitos com tecnologia furtiva. Finalizamos um problema muito sério – podemos ver todos os alvos a uma distância de até dois mil quilômetros", disse.

© Foto / Ministério da Defesa da RússiaParte receptora da estação de radar Konteiner
Especialista avalia proteção de fronteiras russas com novo campo de radar - Sputnik Brasil
Parte receptora da estação de radar Konteiner

Segundo o analista russo, o próximo passo será tomado na direção ártica, onde fica a distância mais curta entre os EUA e a Rússia, "pois se houver um ataque de mísseis de cruzeiro, ele deve ser detectado com antecedência".

"Tais estações tornarão possível detectá-lo a dois mil quilômetros de distância e refleti-lo com quase 100% de probabilidade. As estações Voronezh fecharam todo o espaço dos mísseis balísticos intercontinentais. Elas olham para cima, e todos os mísseis ao alcance máximo são detectados. Temos o S-400 em combate, e o S-500 a caminho. Acredito que estas são soluções únicas concebidas para proteger toda a Rússia de possíveis ameaças militares e do uso dos meios mais avançados, incluindo armas hipersônicas avançadas, que só aparecerão nos países da OTAN", conclui Yuri Knutov.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала