Trump 'abandona' curdos, diz que eles 'não são anjos' e exime os EUA de conflito na Síria

© Sputnik / StringerPresidente dos EUA, Donald Trump, durante um encontro com eleitores, 18 de junho de 2019
Presidente dos EUA, Donald Trump, durante um encontro com eleitores, 18 de junho de 2019 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Não há mais tropas americanas no norte da Síria e o conflito que existe agora é entre Ancara e Damasco, disse o presidente dos EUA, Donald Trump, acrescentando que os aliados curdos de Washington "não são anjos" e sabem como combater.

Respondendo a perguntas na Casa Branca, durante uma sessão de fotos com o presidente italiano Sergio Mattarella nesta quarta-feira, Trump deu de ombros para os combates na Síria.

"Isso é entre a Turquia e a Síria. Não é entre a Turquia, a Síria e os Estados Unidos", afirmou.

"A Síria e a Turquia podem lutar [...] Eles têm muita areia por lá. Há muita areia com a qual eles podem brincar", prosseguiu.

Questionado sobre as milícias curdas que se aliaram aos EUA contra o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia), Trump declarou que ficariam bem porque "sabem como lutar".

"Eles não são anjos, a propósito", avaliou Trump.

O vice-presidente Mike Pence e o secretário de Estado Mike Pompeo - que estavam no Salão Oval na época – estarão desembarcando na Turquia em breve, acrescentou Trump. Espera-se que eles pressionem o presidente turco Recep Tayyip Erdogan a interromper a operação lançada contra as áreas mantidas pelos curdos há uma semana.

Erdogan afirmou nesta quarta-feira que não se reuniria com Pence e Pompeo, apenas com Trump, mas um porta-voz do presidente turco esclareceu várias horas depois que isso era um mal-entendido e que o líder terá uma reunião agendada.

Trump também ameaçou que a Turquia sentiria toda a ira das sanções americanas, o que seria "devastador" para a economia de Ancara, se a reunião for pelo ralo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала