Polícia de Hong Kong critica manifestantes: 'Tomaram a lei em suas próprias mãos'

© Sputnik / Miguel Candela / Abrir o banco de imagensPoliciais durante a detenção de manifestantes em Hong Kong
Policiais durante a detenção de manifestantes em Hong Kong - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A polícia de Hong Kong emitiu uma declaração condenando a violência de manifestantes radicais que varreram o território chinês autônomo neste domingo (6).

"Recentes protestos violentos eclodiram novamente em vários distritos de Hong Kong ontem. A polícia expressa severa condenação contra arruaceiros", disse a autoridade de Hong Kong em comunicado à imprensa.

Milhares de manifestantes antigovernamentais desafiaram a proibição de máscaras para protestar em Causeway Bay, Central, Admiralty, Tsim Sha Tsui, Mong Kok, Kowloon Tong e Sham Shui Po.

Mais uma vez, manifestantes radicais atiraram bombas de gasolina contra a polícia, usaram tijolos para fechar ruas e vandalizaram comércios e prédios governamentais

"Alguns manifestantes tomaram a lei em suas próprias mãos ao espancar transeuntes, ultrapassando os limites de qualquer sociedade civilizada", afirma o comunicado.

Os protestos eclodiram em Hong Kong no início de junho, devido a uma proposta que abriria caminho para a extradição de condenados no território autônomo à China territorial, mas gradualmente as pautas se expandiram.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала