Chanceler de Cuba defende o multilateralismo e o respeito pela paz na ONU

© AP Photo / Alex BrandonChanceler cubano, Bruno Rodríguez Parrilla
Chanceler cubano, Bruno Rodríguez Parrilla - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro de Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez Parrilla, defendeu neste sábado o multilateralismo e o respeito à paz e à justiça no mundo durante seu discurso na Assembleia Geral da ONU.

"Rejeitamos politização, seletividade, abordagens punitivas e padrões duplos ao lidar com a questão dos direitos humanos", afirmou.

Ele acrescentou que "Cuba permanecerá comprometida com o exercício, por todas as pessoas e todos os povos, de todos os direitos humanos, em particular paz, desenvolvimento e autodeterminação".

O ministro cubano enfatizou a necessidade de "impedir a imposição de um modelo cultural único, totalitário e avassalador que destrua as culturas nacionais, identidades, história, memória, símbolos, individualidade e silencie os problemas estruturais do capitalismo que causa uma desigualdade dilacerante que aumenta incessantemente".

"O capitalismo 'cognitivo' oferece a mesma coisa. O capital digital coroa as cadeias globais de valor, concentra a propriedade dos dados digitais, explora a identidade, a informação e o conhecimento e ameaça a liberdade e a democracia já diminuídas analogicamente", denunciou Rodríguez.

Ele ressaltou que "outras formas de auto-pensamento, ação humanista e contra-hegemônica e política decidiram articular a mobilização popular nas redes, nas ruas e nas pesquisas".

"Estados independentes precisam exercer soberania sobre o ciberespaço, abandonar a ilusão de 'sociedade em rede' ou a ‘era do acesso’ e democratizar a governança da internet", afirmou.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала