Após decisão judicial, líder trabalhista pede a saída do premiê britânico Boris Johnson

© REUTERS / Peter NichollsOpositor britânico Jeremy Corbyn, líder do Partido Trabalhista
Opositor britânico Jeremy Corbyn, líder do Partido Trabalhista - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O líder da oposição trabalhista Jeremy Corbyn pediu ao primeiro-ministro britânico Boris Johnson que "considere sua posição" após a decisão unânime da Suprema Corte de que o fechamento do governo pelo Parlamento era ilegal.

A presidente da Suprema Corte, Lady Brenda Hale, anunciou a decisão na manhã desta terça-feira, dizendo que o fechamento era ilegal e sem efeito.

Falando na conferência do Partido Trabalhista em Brighton, no Reino Unido, o líder do partido Corbyn defendeu a saída do atual premiê do cargo.

"Convido Boris Johnson, em palavras históricas, a 'considerar sua posição'", declarou o político trabalhista.

Corbyn pediu a Johnson que convocasse uma nova eleição, dizendo que o primeiro-ministro deveria ser aquele a ter o menor mandato de todos os tempos, e que o Partido Trabalhista está pronto para formar um governo.

A derrota judicial de Johnson acontece após o primeiro-ministro britânico ter sofrido uma série de derrotas políticas no Parlamento e enquanto ele está em Nova York, onde acontece a Assembleia Geral da ONU.

Os britânicos seguem tentando chegar a um consenso em torno do Brexit, pouco mais de um mês para o fim do prazo estabelecido pela União Europeia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала