Repouso em lago dos EUA: escunas são achadas depois de mais de 140 anos naufragadas (FOTO, VÍDEO)

© Sputnik / Anton Denisov / Abrir o banco de imagensMergulhadores observando estrutura no fundo do mar (Imagem referencial)
Mergulhadores observando estrutura no fundo do mar (Imagem referencial) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Duas escunas da época da Guerra Civil Americana, que colidiram e naufragaram no lago Michigan há mais de 140 anos, foram encontradas por um mergulhador.

O mergulhador de história marítima encontrou a escuna Peshtigo de 50 metros de comprimento, que transportava carvão, e a St. Andrews de aproximadamente 44 metros de comprimento, que transportava milho.

Acredita-se que as duas escunas naufragaram em 1878 depois de colidirem entre as ilhas Beaver e Fox, localizadas a noroeste de Charlevoix, na cidade de Michigan.

Segundo o historiador marítimo Brendon Baillod informou à agência de notícias AP, a colisão teria ocorrido devido à confusão nas tochas de sinalização. Além disso, dois tripulantes do Peshtigo morreram, enquanto que os sobreviventes foram resgatados por outra escuna que passava pelo local.

​Escunas Peshtigo e St. Andrews.

As embarcações estavam desaparecidas, até que o mergulhador Bernie Hellstrom, de 63 anos de idade, encontrou uma obstrução em sua sonda de aproximadamente seis metros de profundidade, no fundo do lago Michigan, há 10 anos.

O mergulhador afirmou que passou pela região inúmeras vezes e que sempre havia algo. Além disso, sempre acaba retornando, mesmo que sejam apenas cardumes de peixes. "Estava a 122 metros do barco", afirmou.

Em junho, o mergulhador decidiu retornar à área portando um sistema de câmera personalizado e mergulhou nas profundezas do lago Michigan, onde encontrou as duas embarcações perdidas.

As duas embarcações estavam separadas por aproximadamente três metros. Uma das embarcações possui um grande corte.

Com mergulhadores técnicos, ele registrou os destroços, para posteriormente, identificar as escunas.

A descoberta foi considerava algo fantástico pelos historiadores de Michigan, que agora precisam confirmar que os destroços sejam das duas escunas desaparecidas há mais de 140 anos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала