Senador dos EUA defende ataque contra refinarias do Irã: 'quebrará a base do regime'

© AP Photo / Mark J. TerrillLindsey Graham
Lindsey Graham - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O senador republicano Lindsey Graham defendeu que os EUA ataquem as refinarias de petróleo iranianas após drones incendiaram duas refinarias da petroleira estatal da Arábia Saudita.

"Agora é hora dos EUA colocarem sobre a mesa um ataque às refinarias de petróleo iranianas, se continuarem as provocações ou aumentarem o enriquecimento nuclear", escreveu Graham no Twitter.

Nas primeiras horas do sábado, duas refinarias da Saudi Aramco, em Abqaiq e Khurais, foram atacadas, causando incêndios e suspensão da produção de 5,7 milhões de barris de petróleo por dia, segundo a gigante do petróleo. O movimento rebelde houthi no Iêmen assumiu a responsabilidade pelos ataques.

Graham afirmou que o Irã é a principal força por trás da recente atividade houthi.

"Os rebeldes houthis, apoiados pelo Irã, que atacaram as refinarias de petróleo sauditas são mais um exemplo de como o Irã está causando estragos no Oriente Médio", escreveu o senador republicano, acrescentando em outro post que "o Irã não interromperá seu mau comportamento até que as consequências se tornem mais reais, como atacar suas refinarias, o que quebrará a base do regime".

O movimento rebelde houthi é alvo de ataques aéreos realizados por uma coalizão liderada pela Arábia Saudita desde 2015. A coalizão interveio no Iêmen depois que os rebeldes houthis removeram o governo do presidente Abdrabuh Mansour Hadi da capital Sanaa em 2014.

Os Estados Unidos abandonaram o acordo nuclear com o Irã em 2018 e reintroduziram sanções contra Teerã.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала