Petroleiro iraniano incluso na lista negra dos EUA estaria atracado na costa libanesa

© AFP 2022 / Johnny BugejaMembro da tripulação verifica novo nome do petroleiro iraniano Adrian Darya 1, anteriormente conhecido como Grace 1, na costa de Gibraltar, 18 de agosto de 2019
Membro da tripulação verifica novo nome do petroleiro iraniano Adrian Darya 1, anteriormente conhecido como Grace 1, na costa de Gibraltar, 18 de agosto de 2019 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O petroleiro iraniano Adrian Darya 1 parou a 45 milhas náuticas (83 km) a oeste de Trípoli, no norte do Líbano, após passar alguns dias no mar Mediterrâneo, comunica site de rastreamento de navios.

De acordo com o Marine Traffic, o sistema de identificação automática do navio não está mostrando seu destino após sua tripulação ter listado previamente que passaram por portos na Grécia e na Turquia.

Anteriormente, o mesmo site relatou que o navio-tanque estava navegando em direção à cidade turca de Iskenderun. Porém, o chanceler turco Mevlut Cavusoglu afirmou que o navio estava a caminho do Líbano, fato que foi negado pelas autoridades libanesas.

Outro site de rastreamento de navios, Tanker Trackers, afirmou que o Adrian Darya 1 estava fora da costa síria no domingo (1º), tweetando que possivelmente o navio passaria por águas da Síria "para ser descarregado e para regressar ao Irã através do canal de Suez".

A declaração no Twitter seguiu a afirmação do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, comentando que o petroleiro iraniano estava indo para Tartus, na Síria.

Apreensão da embarcação

O petroleiro Adrian Darya 1, anteriormente conhecido como Grace 1, foi liberado pelas autoridades de Gibraltar em meados de agosto, após um mês de detenção por suspeita de entrega de petróleo à Síria, em violação das sanções da União Europeia.

Pouco depois da soltura, os EUA emitiram um mandado de captura para prender novamente o petroleiro por alegadamente efetuar carregamentos ilegais de petróleo para a Síria.

No dia 30 de agosto, o Departamento do Tesouro dos EUA incluiu o petroleiro na lista de sanções por supostamente transportar mais de dois milhões de barris de petróleo, o que beneficiaria as forças de segurança do Irã.

© REUTERS / Jon NazcaMembro da tripulação levanta bandeira iraniana sobre o petroleiro iraniano Adrian Darya 1, anteriormente denominado Grace 1, no estreito de Gibraltar, Espanha, 18 de agosto de 2019
Petroleiro iraniano incluso na lista negra dos EUA estaria atracado na costa libanesa - Sputnik Brasil
Membro da tripulação levanta bandeira iraniana sobre o petroleiro iraniano Adrian Darya 1, anteriormente denominado Grace 1, no estreito de Gibraltar, Espanha, 18 de agosto de 2019

A série de acontecimentos ocorre em meio a uma escalada crescente de tensões entre Washington e Teerã, que têm estado em conflito desde maio de 2018, quando os EUA se retiraram unilateralmente do acordo nuclear de 2015 com o Irã e restabeleceram todas as sanções contra o país do Oriente Médio.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала