Índia cancela missão à Lua a menos de 1 hora da decolagem

© AP Photo / Arun Sankar KLançamento de um satélite da Organização de Pesquisa Espacial Indiana (ISRO), em 28 de março de 2015.
Lançamento de um satélite da Organização de Pesquisa Espacial Indiana (ISRO), em 28 de março de 2015. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O lançamento da missão de exploração lunar não tripulada Chandrayaan-2 na Índia foi abortado na última hora.

Segundo informou a Organização de Pesquisa Espacial Indiana (ISRO, na sigla em inglês) neste domingo (14), um "problema técnico" motivou o cancelamento.

A missão estava prevista para ser lançada às 02h51 no horário local (18h21 no horário de Brasília), em de Sriharikota, na costa da Baía de Bengala.

A missão pretendia pousar no polo sul da Lua, feito inédito da exploração do satélite natural da Terra.

"Um obstáculo técnico foi observado no sistema do veículo de lançamento 1 hora antes do lançamento. Como medida de abundante precaução, o lançamento do #Chandrayaan2 foi cancelado hoje. A data de lançamento revisada será anunciada mais tarde", disse a ISRO em sua conta oficial no Twitter.

O Chandrayaan-2 é a segunda missão de exploração lunar da Índia. A primeira foi em 2008, quando a nave Chandrayaan-1 foi enviada para a Lua.

A Chandrayaan-1 carregou um orbitador lunar e um lander, enquanto a segunda missão é mais avançada que a anterior.

A Chandrayaan-2 está equipada com um orbitador, um lander e um rover. O lançamento estava originalmente agendado para abril de 2018, mas foi adiado diversas vezes por motivos não revelados.

O módulo da missão é chamado Vikram, em homenagem ao fundador da ISRO, Vikram Sarabhai.

A missão também carrega um pequeno robô chamado Pragyan que estudará a composição mineralógica e química da superfície lunar. Já a nave-mãe orbitará a Lua a uma distância de aproximadamente 100 km, tirando fotos e enviando-as para a Terra.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала