Peru prende liderança da guerrilha maoísta Sendero Luminoso

© AFP 2022 / Martin BernettiSoldado peruano.
Soldado peruano. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Polícia Nacional e as Forças Armadas do Peru detiveram "Julio Chapo", um dos comandantes militares da guerrilha maoísta Sendero Luminoso, em uma operação conjunta, informaram os ministérios da Defesa e do Interior em comunicado nesta sexta-feira (12).

De acordo com os órgãos governamentais, foi realizada durante a madrugada uma "infiltração terrestre com duas patrulhas" que conseguiram capturar o "deliquente terrorista conhecido pelo pseudônimo de 'Julio Chapo', cujo possível nome seria Hugo Sixto Campos Cordova, comandante militar e principal membro do comitê titular da organização terrorista Sendero Luminoso".

A operação foi organizada depois que as autoridades detectaram "a presença de terroristas criminosos no distrito de Chinchihuasi, província de Churcampa, região de Huancavelica (sudoeste), que, apoiados por narcotraficantes, planejavam realizar ações terroristas no setor".

Junto com "Chapo", Rafael Ichka Muñoz também foi preso. Eles foram detidos com armas, munições e vários equipamentos, como armadilhas improvisadas, cabos de detonação e uma viseira noturna.

O Sendero Luminoso lançou a luta armada em 1980 e permaneceu em guerra contra o Estado até 2000, mas uma facção ainda está ativa na área conhecida como Vale dos Rios Apurímac, Ene e Mantaro (Vraem).

O grupo armado é considerado responsável por 54% dos assassinatos ou desaparecimentos de 69.280 pessoas durante a "Guerra Suja" (1980-2000), segundo o relatório publicado em 2003 pela Comissão independente de Verdade e Reconciliação.

A célula do Sendero que sobrevive em Vraem é dedicada, segundo as autoridades, a fornecer apoio ao tráfico de drogas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала