Partido opositor declara vitória na capital da Turquia

© AFP 2022 / Escritório de imprensa do presidente turco Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan
Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O principal partido de oposição da Turquia disse que ganhou o controle de Ancara nas eleições locais deste domingo (31), derrotando pela primeira vez o Partido AK do presidente Tayyip Erdogan na capital.

Kemal Kilicdaroglu, líder do Partido Republicano do Partido Popular (CHP), disse que os candidatos do CHP tomaram as duas principais cidades turcas do AKP e também ocuparam seu reduto de Izmir na costa do mar Egeu.

A derrota do partido de Erdogan em Ancara seria um revés significativo para o presidente que fez campanha implacável por dois meses antes de uma votação que ele descreveu como uma "questão de sobrevivência" para a Turquia.

Perder Istambul, a maior cidade da Turquia e uma plataforma para sua própria carreira política, seria um golpe maior.

Com mais de 92% dos votos computados, o candidato a prefeito do CHP, Mansur Yavas, obteve 50,6%, dando-lhe uma vantagem de 3,4 pontos percentuais sobre sua rival do AKP.

Em Istambul, os canais de televisão turcos mostraram que a candidata do AKP e ex-primeira-ministra Binali Yildirim tinha uma estreita liderança, com 98,8% dos votos apurados, assegurando 4.111.219 votos contra 4.106.776 de seu rival, Ekrem Imamoglu.

Um ativista de esquerda turco segura uma bandeira nacional venezuelana e um cartaz que se traduz como O imperialismo perderá, o povo resistente vencerá - Sputnik Brasil
Turquia comenta declarações americanas sobre cooperação com Venezuela
Yildirim declarou vitória, mas sua reivindicação foi contestada por Imamoglu, que disse que os votos ainda estavam sendo contados. As emissoras pararam de atualizar sua contagem de votos após a declaração de Yildirim.

"Temos que aceitar o fato de que ganhamos e perdemos algumas cidades, isso é uma necessidade nas democracias", disse Erdogan em Istambul, prometendo que a Turquia agora se concentrará em sua problemática economia. "Temos um longo período à frente, onde faremos reformas econômicas sem comprometer as regras da economia de livre mercado."

Erdogan dominou a política turca por mais de 16 anos, graças principalmente ao forte crescimento econômico e ao apoio de um núcleo eleitoral de muçulmanos conservadores.

Um cabo eleitoral cheio de energia, ele tem sido o político mais popular do país — embora divisivo. Erdogan consolidou seu poder 2017 após um controverso referendo.

Tanques turcos perto da fronteira com a Síria, Turquia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Erdogan diz querer resolver questão síria 'no terreno' e não 'na mesa de negociações'
Mas uma crise cambial após a eleição do ano passado arrastou a lira para baixo em 30% e derrubou a economia. Com a inflação perto de 20% e o desemprego aumentando, alguns eleitores pareciam prontos para punir o presidente.

"O povo votou a favor da democracia, eles escolheram a democracia", disse Kilicdaroglu, líder do CHP.

A eleição foi marcada pela violência, com duas pessoas mortas na província de Malatya e outras três na província de Gaziantep, no sul do país, informou o conselho eleitoral da Turquia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала