EUA pretendem 'reanimar' estratégia de desdobramento repentino usada na Guerra Fria

© AP Photo / Mindaugas KulbisMilitares norte-americanos perto do sistema de defesa antimíssil Patriot
Militares norte-americanos perto do sistema de defesa antimíssil Patriot - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Washington está regressando à estratégia de desdobramento repentino de suas tropas na Europa usada durante a Guerra Fria, comunica o jornal oficial do Departamento de Defesa dos EUA, Stars and Stripes.

De acordo com o jornal, atualmente o exército do país se treina para ser capaz de implementar a nova estratégia elaborada pelo Pentágono.

"Agora as Forças Armadas estão assimilando de novo a arte do desdobramento repentino, adaptando-se à nova estratégia do Pentágono conhecida como 'Emprego Dinâmico da Força', segundo a qual o exército deve manter um equilíbrio de forças com o inimigo através de movimentos de tropas mais imprevisíveis", escreve.

Como exemplo, o Stars and Stripes cita a transferência repentina de um batalhão de infantaria do Exército americano do Texas para a Polônia em meados de março. Tais medidas lembram os tempos da Guerra Fria, quando a mobilização de unidades dos EUA sem notificação prévia foi a principal característica da estratégia de confrontação com a União Soviética, indica o jornal.

Bombardeiro B-1B da Força Aérea dos EUA (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
EUA não descartam ataque nuclear preventivo para reforçar dissuasão, segundo relatório
"Isso irá ocorrer com regularidade. Para qualquer um dos nossos adversários, em qualquer lugar que seja, isso [transferência repentina] será imprevisível. E isso é bom para nossa segurança nacional. É tudo uma questão de dissuasão [de um inimigo] e de prontidão [de tropas]", cita o jornal as palavras do vice-comandante da Guarda Nacional dos EUA na Europa, major-general John Gronsky.

Anteriormente, o vice-secretário do Conselho de Segurança da Rússia, Mikhail Popov, afirmou em entrevista ao jornal do Ministério da Defesa russo "Krasnaya Zvezda" que a OTAN está deslocando tropas para a fronteira russa. Além disso, ele enfatizou que a Aliança Atlântica está restaurando o sistema de transferência transatlântica de tropas desde o território dos Estados Unidos e do Canadá que existia durante a Guerra Fria.

Segundo o político russo, em dois anos o número do contingente de reação rápida da OTAN aumentou de 25 para 40 mil efetivos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала