Ministério do Interior da Rússia: sanções dificultam combate ao terrorismo

© Sputnik / Pavel GerasimovForças Especiais do Ministério da Defesa da Rússia durante exercícios antiterroristas
Forças Especiais do Ministério da Defesa da Rússia durante exercícios antiterroristas - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As sanções econômicas prejudicam a luta contra o terrorismo internacional, disse Oleg Ilinih, chefe do departamento de combate ao extremismo do Ministério do Interior da Rússia.

"Cabe assinalar que as atuais ideias políticas, a atual atmosfera de queixas mútuas e as sanções refletem de modo negativo em nossas atividades [de combate ao terrorismo]", disse Ilinih.

Ele não especificou em que concretamente a influência negativa das sanções consiste.

Terroristas do Daesh em Tel Abyad, nordeste da Síria (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
'Presença do Daesh no Afeganistão é ameaça para segurança da Rússia', diz embaixador russo
Em 2014, a UE, os Estados Unidos e vários países aliados impuseram sanções à Rússia por seu suposto papel na crise ucraniana e a reunificação com a Crimeia.

Moscou repetidamente assinalou que o referendo na Crimeia foi realizado em conformidade com o direito internacional e a Carta das Nações Unidas.

Além disso, Oleg Ilyinij disse que depois de sofrer uma derrota na Síria e no Iraque, os jihadistas voltam seus olhos para o Cazaquistão, o Uzbequistão, o Tadjiquistão, o Quirguistão e a Armênia — todos vizinhos da Rússia.

De acordo com seus dados, os líderes do Daesh possuem planos de formar uma rede terrorista internacional para lançar ataques em todo o planeta.

"A derrota estratégica sofrida pelo 'califado' na Síria e no Iraque aumentou o interesse do Daesh em se mudar para os territórios do Cazaquistão, Uzbequistão, Tajiquistão, Quirguistão e Armênia", disse ele.

Ele observou que milhares de cidadãos da Comunidade dos Estados Independentes (CEI), que participaram de operações de combate ao lado do Daesh no Oriente Médio agora planejam retornar a seus países de origem, o que é uma ameaça à segurança.

O alto funcionário também revelou que o Daesh continua a fortalecer suas posições na parte norte do Afeganistão, na fronteira com os países da CEI e outros países da Ásia Central.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала