Após duas semanas de violência, Israel e Hamas assinam cessar-fogo

© AFP 2022 / Mohammed AbedEscola em Gaza. Foto de 2014.
Escola em Gaza. Foto de 2014. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Depois de um dia de intensos combates na fronteira, Israel e Hamas concordaram com um cessar-fogo mediado pelo Egito, disseram autoridades palestinas. A fronteira parecia ter se acalmado durante a noite.

"Um acordo de cessar-fogo foi alcançado entre as facções palestinas e Israel após a mediação egípcia", disse uma importante autoridade palestina à Reuters sob condição de anonimato.

A Hamas TV também informou que um acordo de cessar-fogo foi alcançado. Autoridades israelenses não comentaram a informação.

A violência começou quando sete israelenses ficaram feridos perto de Tel Aviv por um ataque de foguetes. O Ministério da Saúde de Gaza disse que cinco palestinos foram mais tarde feridos por uma onda de ataques retaliatórios.

O gabinete do líder do Hamas Ismail Haniyeh foi alvo de bombas, apesar dele provavelmente ter sido evacuado antecipadamente.

Sirenes também soaram em cidades israelenses perto da fronteira, enviando moradores para abrigos, quando uma enxurrada de foguetes de curto alcance foi lançada contra Israel. Nenhuma vítima foi relatada.

A escalada ocorre apenas duas semanas antes de uma eleição em que o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu luta pela reeleição com uma campanha que promete linha-dura. 

Na última guerra de Gaza, em 2014, mais de 2.100 palestinos, a maioria deles civis segundo o Ministério da Saúde de Gaza, foram mortos em sete semanas de combates. Sessenta e seis soldados israelenses e sete civis em Israel foram mortos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала