- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

2 meses de Brumadinho: rio morto, muitos desaparecidos e impasse nas indenizações

© AP Photo / Andre PennerHelicóptero dos Bombeiros sobrevoando área depois do rompimento de barragem em Brumadinho (MG)
Helicóptero dos Bombeiros sobrevoando área depois do rompimento de barragem em Brumadinho (MG) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG) completa dois meses nesta segunda-feira (25) e a população ainda calcula os prejuízos materiais e humanos com a tragédia. A Sputnik conversou com o Movimento dos Atingidos por Barragens e com o Corpo de Bombeiros de MG sobre os impactos que a região ainda sente após a tragédia.

A tragédia do rompimento da barragem do Córrego do Feijão, da mineradora Vale, em Brumadinho, Minas Gerais completa dois meses nesta segunda-feira e traz como balanço da Defesa Civil de Minas Gerais a confirmação até agora da morte de 214 pessoas e outras 93 ainda desaparecidas no mar de lama que atingiu as comunidades de Brumadinho, destruindo casas, uma pousada e propriedades rurais, além de contaminar o Rio Paraopeba, um dos afluentes do Rio São Francisco.

Vista aérea do desastre após rompimento de barragem perto de Brumadinho, Minas Gerais, Brasil, 25 de janeiro de 2019 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Justiça de MG volta a determinar a prisão de envolvidos na tragédia de Brumadinho
Além disso, cerca de mil pessoas que moram próximas a barragens da Vale estão fora de suas casas, não apenas em Brumadinho, mas também nos municípios mineiros de Barão de Cocais, Nova Lima, Ouro Preto e Rio Preto.

Em entrevista à Sputnik Brasil, o Integrante da Coordenação Nacional do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Joceli Andrioli, falou sobre as condições dos atingidos após 2 meses da tragédia. 

"É fundamental denunciarmos que depois de 2 meses ainda nem sequer as questões emergenciais foram atendidas nos vários casos de crime que a Vale vem cometendo em Minas Gerais. Em primeiro lugar, tem a dor das famílias de pessoas ainda não encontradas que ainda estão debaixo da lama", destacou Andrioli. 

"A segunda questão é a das indenizações. Está muito lento o processo. Foi garantida uma indenização emergencial para 12 meses a todas as pessoas de Brumadinho, e também para o raio de 1 quilômetro em torno de cada lado do Rio Paraopeba. No entanto, a empresa apresenta uma lentidão extraordinária. Além de tentar interferir em toda a negociação, tentando protelar as coisas, construindo estratégias para ter acesso direto às pessoas, que é o que conseguiu na Bacia do Rio Doce", afirmou o integrande do MAB. 

"É um crime que se desenvolve diariamente na vida das pessoas", destacou Joceli Andrioli.  

O tenente e porta-voz do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, Pedro Aihara, por sua vez, informou à Sputnik Brasil que a operação atualmente conta com 23 frentes de trabalho na busca pelos corpos desaparecidos. 

Vista aérea mostra ponte desmoronada causada por inundações provocadas pelo colapso de uma barragem perto de Brumadinho, Brasil, 25 de janeiro de 2019 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Brumadinho: mais da metade do Rio Paraopeba está morto, diz SOS Mata Atlântica
"Nesse momento a gente está com 23 frentes de trabalho. Como elas acontecem de maneira simultânea, elas são distribuídas ao longo de toda a mancha da inundação", declarou. 

De acordo com ele, desde o começo das operações não houve um dia sequer que não tenha sido encontrado algum vestígio que possa ajudar na identificação dos corpos. 

"Todos os dias desde o primeiro de operações temos feito localizações. Nao houve até o momento nenhum dia que não localizamos um corpo ou um segmento corpóreo. Esse material é passado para a Polícia Civil para aplicar o método de identificação", informou, acrescentando que não há previsão de término da operação. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала