ONU diz estar preocupada com o impacto das sanções americanas ao povo venezuelano

© AP Photo / Moises CastilloComissária dos Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet
Comissária dos Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As Nações Unidas estão preocupadas que as últimas sanções contra o setor petrolífero da Venezuela levem a uma maior deterioração econômica e que afetem ainda mais o bem-estar das pessoas, disse Michelle Bachelet, alta comissária da ONU, nesta quarta-feira.

“Embora essa crise econômica e social generalizada e devastadora tenha começado antes da imposição das primeiras sanções econômicas em 2017, estou preocupada [com o efeito] que as recentes sanções às transferências financeiras relacionadas à venda de petróleo venezuelano nos Estados Unidos possam contribuir para agravar a crise econômica com possíveis repercussões nos direitos básicos e bem-estar das pessoas”, disse Bachelet.

Os Estados Unidos impuseram várias rodadas de sanções à Venezuela nos últimos meses, incluindo à petrolífera estatal PDVSA. Washington vinculou o levantamento das imposições com a transferência de poder até a Juan Guaidó, que se declarou presidente interino em janeiro.

La Alta Comisionada de la ONU para los Derechos Humanos, Michelle Bachelet - Sputnik Brasil
Alta comissária da ONU alerta para o encolhimento da democracia na Venezuela
O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, denunciou as sanções como uma tentativa ilegal de apreender os ativos soberanos da Venezuela. Além disso, ele acusa Guaidó de agir como  fantoche dos Estados Unidos, denunciando que  Washington estaria planejando um golpe de Estado na Venezuela de modo a reivindicar os recursos do país.

Rússia, China, México, Turquia e outros países continuam a reconhecer Maduro como o único presidente legítimo da Venezuela.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала