'Vergonha': embaixada russa condena marcha em homenagem a membros da SS na Letônia

© Sputnik / Sputnik / Abrir o banco de imagensManifestantes saem às ruas de Riga, na Letônia, em homenagem a veteranos da Waffen-SS.
Manifestantes saem às ruas de Riga, na Letônia, em homenagem a veteranos da Waffen-SS. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A embaixada russa na Letônia condenou uma marcha de legionários da Waffen-SS ao lado de apoiadores na região na capital do país, Riga. Para os representantes da diplomacia russa, o evento é "uma vergonha".

"Que vergonha! Veteranos da Waffen-SS e seus apoiadores estão 'marchando' novamente com honra no centro de uma capital da Europa. E isso acontece às vésperas do aniversário de 75 anos da liberação de Riga de invasores nazistas", disse a embaixada no Twitter.

​Manifestações em honra a membros mortos da Legião da Waffen-SS da Letônia são realizados anualmente na Letônia no dia 16 de março. Mais de mil pessoas na marcha neste sábado (16).

Membro do grupo KKK - Sputnik Brasil
Terrorismo de direita e racista cresce nos EUA
A embaixada russa no Canadá também manifestou ojeriza à marcha realizada em Riga.

A Waffen-SS foi criada como um ala armada do partido nazista alemão. A organização combateu ao lado do exército alemão na Segunda Guerra Mundial e fornecia guardas para os campos de concentração. O grupo foi considerado uma organização criminosa nos julgamentos de Nuremberg, após o fim da guerra. A Legião da Waffen-SS da Letônia foi fundada em 1943.

​A marcha anual se tornou motivo de crítica internacional partindo de grupos anti-fascistas e governos, incluindo Moscou.

O governo da Rússia, em particular, expressou diversas vezes sua preocupação acerca do surgimento de grupos neonazistas e políticas que glorificam colaboradores do nazismo na Ucrânia e na Polônia, além dos Estados Bálticos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала