Erdogan: Suspeito de cometer atentado na Nova Zelândia visitou a Turquia duas vezes

© REUTERS / HandoutImagem tirada de vídeo circulado nas mídias sociais mostra o atirador que atacou mesquita em Christchurch, Nova Zelândia.
Imagem tirada de vídeo circulado nas mídias sociais mostra o atirador que atacou mesquita em Christchurch, Nova Zelândia. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O suspeito de ter realizado um atentado mortal contra duas mesquitas na Nova Zelândia visitou a Turquia duas vezes no passado,, confirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan dizendo que um inquérito foi instaurado no país.

"O autor do ataque terrorista na Nova Zelândia visitou a Turquia duas vezes. Na primeira vez ele ficou aqui três dias, na segunda vez ele esteve aqui por 40 dias. Uma investigação está em andamento para estabelecer seus laços na Turquia. No entanto, queremos que a Nova Zelândia o leve à justiça e o mantenha em prisão preventiva. 49 pessoas morreram em consequência do ataque terrorista. Isso é assassinato em massa e o criminoso deve ser punido", disse Erdogan em um comício na cidade de Tekirdag.

Ambulâncias estacionadas perto da mesquita de Christchurch, Nova Zelândia, onde 40 pessoas foram assassinadas por atiradores nesta sexta-feira, 15 de março de 2019 - Sputnik Brasil
'Brasil condena totalmente essa crueldade', diz Bolsonaro após ataques na Nova Zelândia
Mais cedo, a imprensa local informou que o atirador suspeito visitou a Turquia duas vezes em 2016.

O tiroteio violento em duas mesquitas abalou a cidade de Christchurch, no leste da Nova Zelândia,deixando 49 mortos e dezenas de feridos. A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, classificou o ataque como um ato terrorista, dizendo que esse foi o "dia mais sombrio" do país.

Um total de três pessoas foram detidas após o ataque, incluindo o atirador Brenton Harrison Tarrant, de 28 anos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала