MP da Venezuela abre investigação contra Guaidó por sabotagem do sistema elétrico

© REUTERS / Carlos Garcia RawlinsComplexo hidrelétrico de Guri, rio Caroni, no estado venezuelano de Bolívar (arquivo)
Complexo hidrelétrico de Guri,  rio Caroni, no estado venezuelano de Bolívar (arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Ministério Público da Venezuela decidiu abrir uma nova investigação contra o líder da oposição, Juan Guaidó, por suspeitas de sabotagem do sistema elétrico nacional, segundo informaram autoridades locais nesta terça-feira.

Nos últimos dias, a Venezuela enfrentou um grave apagão que se espalhou por quase todo o país, com direito a explosões em centrais elétricas. Até o momento, o motivo do blackout permanece desconhecido. Mas, para o presidente Nicolás Maduro, tudo seria resultado de uma sabotagem organizada pela oposição em parceria com os Estados Unidos..

​"Devemos nos manter alertas, nas próximas horas o abastecimento de água será retomado em todo o território nacional. Vamos ficar alertas porque esses psicopatas não vão parar", disse em coletiva de imprensa nesta tarde o ministro da Comunicação e Informação venezuelano, Jorge Rodríguez.

Guaidó, deputado de 35 anos da Assembleia Nacional, se autoproclamou presidente interino da Venezuela no último 23 de janeiro, sendo imediatamente reconhecido pelos EUA e vários outros países. Entretanto, mesmo com o apoio internacional e diversas tentativas de pressão sobre o presidente de fato, Maduro segue no poder com o apoio da maioria da população e de países como Rússia, China e Cuba.

​"Nosso povo demonstrou, durante esses dias de ataque a que fomos submetidos, uma lição categórica de dignidade e organização. Prevaleceram a consciência e a paz, diante da conspiração e das agressões. Juntos, vamos conquistar uma nova vitória!", disse Maduro nesta terça-feira.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала