Drone 'assassino' de Israel: ameaça real para sistemas S-400 russos ou mera publicidade?

© Sputnik / Sergei Malgavko / Abrir o banco de imagensSistemas russos de defesa antiaérea S-400 (foto de arquivo)
Sistemas russos de defesa antiaérea S-400  (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O anúncio de um drone israelense supostamente capaz de destruir os sistemas de defesa antiaérea S-300 e S-400 é um golpe publicitário, pois sozinho um drone não conseguirá destruí-los, já que será abatido na etapa de aproximação, disse à Sputnik o presidente da Academia de Problemas Geopolíticos, Konstantin Sivkov.

Recentemente a mídia informou que a empresa israelense Israel Aerospace Industries apresentou um drone-bomba, designado Mini Harpy, na exposição Aero India, realizada de 20 a 24 de fevereiro em Bangalore.

De acordo com o desenvolvedor, o drone-kamikaze é capaz de patrulhar, esperando que o alvo apareça e transmitir o vídeo correspondente para o operador. Também é relatado que o drone pode ser lançado de posições terrestres e marítimas, bem como de helicópteros.

"Eu não acho que esse drone seja capaz de superar os sistemas S-300 e S-400 sozinho. Suponho que no drone serão instalados mísseis anti-radar e que ele deverá entrar na zona de alcance da defesa aérea para usá-los. Não há outra possibilidade de ser usado", disse Konstantin Sivkov.

Um drone russo (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Caçador: divulgada 1ª FOTO de novo drone de combate russo S-70
O especialista adicionou que um drone, ao entrar na zona de alcance dos S-300 e S-400, será destruído por eles, então o objetivo é resolver o problema da destruição destes sistemas por meio de um ataque massivo.

"Calcula-se que nossos sistemas não serão capazes de dar resposta a numerosos drones apontados para eles e que um deles vai atingir o alvo. Mas só um drone não será capaz de destruí-los. Este drone é chamado de "assassino" de S-300 e S-400 para fins promocionais", explicou Sivkov.

Ele também notou que, muito provavelmente, o drone israelense voará a baixas altitudes, o que leva à perda de controle a partir do centro terrestre. Segundo o especialista, é improvável que seja controlado por uma aeronave, já que Israel não possui tais máquinas. Sivkov também sugeriu que esse drone não é supersônico.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала