- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Temer diz que denúncias de corrupção são 'ataques à sua família' e que vai se defender

© REUTERS / Lucas JacksonO presidente do Brasil, Michel Temer, durante a sua participação na Assembleia Geral da ONU em 19 de setembro de 2017
O presidente do Brasil, Michel Temer, durante a sua participação na Assembleia Geral da ONU em 19 de setembro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da República, Michel Temer, fez nesta sexta-feira (27) um pronunciamento de aproximadamente 10 minutos em que afirmou que denúncias feitas recentemente a ele e à sua família são de natureza "moral" e não ficarão "sem resposta".

"Sei me defender, especialmente defender minha família e meus filhos", destacou. Temer disse que sofre uma "perseguição criminosa disfarçada de investigação" e que, se pensam que vão derrubá-lo, "não vão conseguir".

O pronunciamento de Temer ocorreu após publicação, nesta sexta-feira, de matéria no jornal Folha de São Paulo. Apuração preliminar da Polícia Federal vê indícios de que o presidente teria usado dinheiro de propina para reformar imóveis da família e teria ocultado bens em nome de terceiros.

Senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Rede protocola outro pedido de impeachment contra Michel Temer
O presidente se queixou que desde o início das investigações não foi procurado para apresentar os documentos que provam a posse legal dos imóveis. As informações são da Agência Brasil.

Temer disse que trabalha há quase 60 anos e sempre teve rendimentos devidamente declarados no Imposto de Renda. "Não tenho casa de praia, não tenho casa de campo, não tenho apartamento em Miami, não tenho vencimentos e salários a não ser aqueles dentro da lei", ressaltou.

 "Qualquer contador, qualquer pessoa de bem, qualquer professor de matemática consegue concluir que ao longo do tempo eu obtive recursos suficientes para comprar os imóveis que comprei e reformar os imóveis que reformei."

Temer disse ainda que vai pedir ao ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que apure internamente como se dão os vazamentos sobre os detalhes do inquérito, como o que ocorreu à imprensa. Temer ressaltou que sempre que sua defesa pede acesso ao inquérito, o acesso é negado sob o argumento de que as diligências estão sendo feitas e que as investigações ocorrem em sigilo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала