Lavrov: EUA exigem que países da América Latina rejeitem compras de armamento russo

© Sputnik / Evgeny Biyatov / Abrir o banco de imagensChanceler russo Sergei Lavrov
Chanceler russo Sergei Lavrov - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, declarou que através dos seus embaixadores os EUA exigem que os países da América Latina, África e Ásia rejeitem a compra de armas e equipamento militar russos.

As sanções dos EUA contra o complexo militar-industrial russo é concorrência desleal, disse o chanceler russo.

O ministro russo das Relações Exteriores, Sergey Lavrov e o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, chegam para uma coletiva de imprensa após as suas conversações em Moscou. - Sputnik Brasil
Rússia não pode ficar calma diante de sanções dos EUA, diz Lavrov
"Por exemplo, as sanções contra o nosso complexo militar-industrial é, sem dúvidas, concorrência desleal e suja, porque paralelamente a essas sanções os EUA, através de seus embaixadores, exigem que os países da América Latina, África e Ásia rejeitem a compra de armas e equipamento militar russos, declarando que assim os norte-americanos compensam a falta desse tipo de equipamento em diferentes países. É uma grosseira exclusão do mercado por meios de chantagem e ultimatos", disse Lavrov.

Além disso, o ministro comentou o aumento da presença militar dos EUA no Sudoeste da Ásia que, segundo ele, pode provocar uma solução militar das disputas regionais.

"O aumento da presença naval e aérea dos EUA na região pode claramente provocar uma dimensão militar dessas disputas territoriais, acredito que são jogos muito arriscados", disse o chanceler em uma entrevista ao canal de televisão Rossiya 24.

Os EUA já instalaram sistemas de defesa antimísseis perto das fronteiras russas e agora têm como objetivo a China.

Press briefing by Russian Foreign Ministry Spokesperson Maria Zakharova - Sputnik Brasil
Zakharova: diretor da CIA mente quando fala em interferência russa em eleições
Anteriormente, foi revelado que o Pentágono tem vários planos em resposta à crescente influência da China, incluindo destacar unidades do Corpo de Fuzileiros Navais para o leste da Ásia.

O ministro comentou também as sanções contra os esportistas russos. Ele sublinha que elas têm motivos políticos e o objetivo de caluniar a Rússia através do movimento olímpico.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала