Aviões turcos teriam atingido alvos no Iraque em meio à operação em Afrin

© AFP 2022 / Jorge GuerreroF-16 da Força Aérea da Turquia (foto de arquivo)
F-16 da Força Aérea da Turquia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Bagdá ainda não comentou as informações. Os ataques reportados aconteceram após o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, ter afirmado que Ancara pretende "limpar a fronteira" até o Iraque.

Patrulha dos EUA nos arredores de Manbij, Síria - Sputnik Brasil
Apesar dos avisos da Turquia, EUA não planejam sair da cidade síria de Manbij
De acordo com a agência de notícias Reuters, os aviões turcos atingiram oito alvos no norte do Iraque, destruindo abrigos, esconderijos e armazéns pertencentes aos militares que estariam preparando ataques aos postos fronteiriços.

Os ataques aéreos que ainda não foram comentados por parte de Bagdá e teriam tido lugar nas áreas de Zab, Avasin, Basyan e Hakurk.

Por enquanto, não se sabe a que grupo pertenciam os combatentes atingidos. Contudo, os bombardeios ocorreram em meio à operação Ramo de Oliveira, lançada pela Turquia na cidade síria de Afrin contra as forças curdas em 20 de janeiro. A cidade é controlada pelas Forças Democráticas da Síria (FDS), apoiadas pelos militantes das Unidades de Proteção Popular (YPG).

Operação militar turca na cidade de Afrin, na Síria, em 20 de janeiro de 2018 - Sputnik Brasil
Qual é o objetivo da operação da Turquia na Síria e por que Moscou não protesta?
Anteriormente, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan afirmou que Ancara iria "limpar a fronteira de terroristas até o território do Iraque". Posteriormente, o ministro das Relações Exteriores do país, Mevlut Cavusoglu, reafirmou a postura de Ancara, frisando que a operação não se iria limitar apenas à região síria de Afrin. 

A operação turca Ramo de Oliveira começou em 20 de janeiro, em meio às crescentes tensões entre Ancara e Washington. Os EUA iniciaram recentemente a formação de uma força de segurança na fronteira síria, a ser constituída inclusive por combatentes das FDS, ligadas às YPG, que Ancara considera um grupo terrorista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала