Por que Su-57 russo é problema para OTAN?

© Sputnik / Yevgeny Biyatov / Abrir o banco de imagensCaça russo Su-57
Caça russo Su-57 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
"A OTAN tem problemas", assim começa o artigo do jornalista Viribus Unitis, publicado no jornal Contra Magazin. Segundo o autor, os países da Aliança simplesmente não têm nenhum avião capaz de fazer frente ao caça russo de quinta geração, Su-57.

Um bombardeiro estratégico Tu-160 da Força Aeroespacial russa - Sputnik Brasil
Sucessor do bombardeiro russo Tu-160 não será nada um 'avião tradicional'
O melhor avião da OTAN é o caça polivalente de quarta geração Eurofighter, afirma. No entanto, os F-22 e F-35 norte-americanos, segundo o jornalista, "são ridículos em termos de rendimento e manobrabilidade".

"A revolução norte-americana no desenvolvimento de aviões levou a uma degeneração de toda a Força Aérea e também contamina outras Forças Aéreas da OTAN. Infelizmente, os EUA não fizeram o que fizeram os russos que optaram por uma evolução do Su-24 (todavia em uso, em particular, na Síria), Su-27, Su-30 e Su-35 para Su-57", lamenta Unitis.

Entre os aviões norte-americanos, o autor destaca somente o F-18 Super Hornet que continuou evoluindo, podendo ser equivalente ao Eurofighter.

"Mas nenhum deles se aproxima do Su-57", concluiu o jornalista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала