Pyongyang: aliança militar entre Seul e Washington pode acabar com diálogo entre Coreias

© AFP 2022 / Jung Yeon-JeTanques durante manobras militares entre os EUA e a Coreia do Sul (foto de arquivo)
Tanques durante manobras militares entre os EUA e a Coreia do Sul (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O governo da Coreia do Sul "deveria entender" que suas atividades militares conjuntas com os EUA "podem ser um ato insensato", capaz de "eliminar" a possibilidade de melhorar as relações entre as duas Coreias e “arruinar seu próprio destino”, afirmou o jornal oficial Rodong Sinmun do Partido dos Trabalhadores da Coreia.

O governo sul-coreano "está seguindo um rumo contrário à unificação da nação" e está sendo "manipulado" pelas táticas dos EUA, motivo pelo qual Seul "deveria agir com mais racionalidade que antes", enfatizou Rodong Sinmun, citado pela agência sul-coreana Yonhap.

Financista bilionário George Soros (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Trump pode destruir 'toda a civilização' em disputa com Coreia do Norte, diz Soros
Na semana passada Seul e Washington mantiveram negociações militares e concordaram em manter as forças norte-americanas de defesa na península coreana, assinalou a agência sul-coreana.

No início deste mês, a Coreia do Norte e a Coreia do Sul mantiveram sua primeira reunião a nível ministerial desde dezembro de 2015.

Além disso, nesta quinta-feira (25), Pyongyang apelou a que "todos os coreanos em casa e no exterior", busquem a unificação das duas nações sem a ajuda de terceiros países.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала