'Reforço militar dos EUA na península coreana vai além da dissuasão de Pyongyang'

© AP Photo / Sem credênciaisCamiões levando lançadores de mísseis dos EUA e outro equipamento para instalar o sistema de defesa antimíssil THAAD na base aérea de Pyeongtaek, Coreia do Sul
Camiões levando lançadores de mísseis dos EUA e outro equipamento para instalar o sistema de defesa antimíssil THAAD na base aérea de Pyeongtaek, Coreia do Sul - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O aumento da presença militar dos EUA na península coreana, incluindo a instalação de sistemas de defesa antimíssil, vai além do objetivo de conter a "ameaça norte-coreana", disse em entrevista à Sputnik o embaixador russo na Coreia do Sul, Aleksandr Timonin.

Homem assiste à transmissão de notícias que mostra o presidente norte-americano Donald Trump e líder norte-coreano Kim Jong-un - Sputnik Brasil
Coreia do Sul não tem dúvida: a melhor hora de pôr Trump e Kim na mesma mesa é agora
"Partimos do princípio de que o aumento contínuo da presença militar dos EUA na região da península coreana, incluindo a instalação de sistemas norte-americanos de defesa antimíssil na Coreia do Sul, obviamente vai além do objetivo de conter a 'ameaça norte-coreana'", disse o embaixador.

Em julho de 2016, após cinco meses de conversações, os EUA e a Coreia do Sul acordaram instalar o sistema THAAD que, caso seja necessário, irá interceptar os mísseis balísticos da Coreia do Norte. O THAAD (Defesa Terminal de Área de Alta Altitude) é destinado, segundo informações, a interceptar os mísseis de curto e médio alcance fora da atmosfera.

A instalação do THAAD preocupa a China e a Rússia. O Japão aprovou estes planos, afirmando que o sistema irá contribuir para a paz e estabilidade na região.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала