Erdogan assegura Putin: operação em Afrin respeita integridade territorial da Síria

© Sputnik / Sergey Guneev / Abrir o banco de imagensPresidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, ao lado do presidente russo Vladimir Putin, durante a sessão de fotos dos líderes da Cúpula do G20 na China
Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, ao lado do presidente russo Vladimir Putin, durante a sessão de fotos dos líderes da Cúpula do G20 na China - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Segundo Erdogan, a operação militar turca na Síria trará estabilidade política e reforçará a integridade territorial do país a longo prazo.

Soldados da oposição síria em frente a tropas turcas perto da fronteira síria na província de Hatay - Sputnik Brasil
Erdogan: militares turcos deixarão Síria assim que atingirem meta em Afrin
O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, conversou por telefone com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Os dois líderes discutiram a operação militar da Turquia em Afrin, na Síria, bem como os preparativos para o congresso para unidade nacional síria, a ser realizado em Sochi nos dias 29 e 30 de janeiro, informou aos jornalistas uma fonte na presidência turca nesta terça-feira. 

"Erdogan discutiu com Putin por telefone a operação em Afrin e destacou que as manobras buscam garantir a segurança nacional da Turquia, bem como a libertação de Afrin das mãos de organizações terroristas como PYD (Partido de União Democrática curdo), YPG (Unidades de Proteção Popular curdas), e Daesh", informou o interlocutor da Sputnik.

Segundo o presidente turco, "a operação também é importante do ponto de vista de sua contribuição para a unidade política e a integridade territorial da Síria", disse a fonte. 

"Erdogan destacou atribuir um grande valor ao trabalho conjunto e à coordenação dos esforços com a Rússia na Síria. Os dois líderes confirmaram a determinação de realizar o congresso de diálogo nacional sírio em Sochi, de modo que a sua realização bem-sucedida abra o caminho para a normalização política no país", concluiu o membro da administração turca.

Combatentes pró-turcos do Exército Livre da Síria participam da operação militar turca em Afrin - Sputnik Brasil
Opinião: com operação militar em Afrin, Ancara comete um erro imperdoável
No dia 20 de janeiro, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os combatentes curdos na cidade síria de Afrin. No domingo, o governo turco iniciou a fase de ocupação de territórios sírios, com apoio dos militantes do grupo Exército Livre da Síria, uma das principais facções da oposição ao governo de Bashar Assad.

Damasco condenou resolutamente a agressão turca contra Afrin, que é parte integrante do território sírio.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала