Chanceler russo: EUA estimulam ânimos separatistas entre curdos sírios

© REUTERS / Rodi SaidSoldados das Unidades de Proteção Popular (YPG)
Soldados das Unidades de Proteção Popular (YPG) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov comentou a situação atual na Síria e as ações dos EUA em relação aos curdos, qualificando-as como "provocação". O ministro falava na coletiva de imprensa com seu homólogo iemenita, Abdel Malek al-Mekhlafi.

Fumaça sobre cidade síria de Afrin - Sputnik Brasil
Curdos sírios informam sobre retirada de tropas turcas
O ministro das relações Exteriores da Rússia afirmou que as ações dos Estados Unidos na Síria ou são "incompreensão da situação ou uma clara provocação ".

Segundo o chanceler, os EUA estão tentando afastar os curdos sírios do diálogo com o governo do país, estimulando os ânimos separatistas.

"Há muito tempo que os Estados Unidos tentam dissuadir os curdos, com os quais estão cooperando, de dialogar com Damasco. Washington estimulou e continua estimulando ativamente os ânimos separatistas entre os curdos, ignorando o caráter delicado [do problema curdo]", disse Lavrov durante a coletiva de imprensa.

O ministro também afirmou que, por meio de seus aliados curdos, os EUA continuam seguindo a estratégia que visa tomar o controle sobre os territórios na fronteira sírio-turca.

"Os Estados Unidos tomaram o rumo de criar órgãos de poder alternativos em uma parte significativa da Síria. Washington fornece abertamente […] armas modernas à Síria para os grupos com os quais coopera, em primeiro lugar, às Forças Democráticas da Síria, baseadas na milícia curda", ressaltou, referindo-se à criação de uma Força de Segurança de Fronteiras na zona fronteiriça síria anunciada por Washington.

Tropas sírias (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Tropas sírias iniciam operação contra Frente al-Nusra em Idlib
Comentando a recente operação militar que a Turquia iniciou no fim de semana na cidade de Afrin contra os curdos sírios, Lavrov apelou outra vez a todas as partes para que respeitem a integridade territorial da Síria.

Outro passo importante é assegurar a participação dos curdos na regularização da situação na Síria e no futuro processo político, sublinhou o chanceler russo.

A operação turca Ramo de Oliveira em Afrin começou com ataques aéreos no sábado (20), às 14h00 locais (12h00 de Brasília). No dia seguinte, se iniciou a parte terrestre da campanha. De acordo com o Estado-Maior das Forças Armadas turcas, a operação envolveu 72 aviões, que eliminaram 153 alvos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала