- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Fernando Haddad é indiciado pela Polícia Federal e responde acusações

© Foto / Ricardo StuckertLula e Fernando Haddad em comício durante a campanha eleitoral de 2016
Lula e Fernando Haddad em comício durante a campanha eleitoral de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ex-prefeito de São Paulo foi indiciado pela Polícia Federal por suspeita de uso de caixa 2 em sua campanha à prefeitura da cidade, em 2012. Ele negou as acusações e apontou, por meio de nota, que há irregularidades na investigação.

As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (15) pelo portal de notícias G1. Fernando Haddad teve sua campanha investigada devido ao envolvimento com a empreiteira UTC por parte de sua chapa. A investigação apurava o pagamento, feito pela empreiteira, de R$ 2,6 milhões em dívidas de serviços gráficos.

Lula participa de encontro do MST em Salvador/BA - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Movimentos sociais montam resistência à condenação de Lula
Esse dinheiro, segundo delações feitas à Lava Jato, incluindo a do dono da UTC, Ricardo Pessoa, foi recebido em forma de propina da Petrobras pelo ex-deputado estadual Francisco Carlos de Souza (PT).

Quem teria pedido para que o dinheiro fosse repassado à gráfica fora João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT.

Fernando Haddad, Francisco Carlos de Souza, João Vaccari Neto, além de Chico Macena e outras três pessoas ligadas à gráfica foram indiciadas no caso.

Souza negou em depoimento dado à Polícia Federal em 2017, segundo informa a Folha de São Paulo, que pagamentos de caixa 2 haviam sido feitos para a campanha do ex-prefeito de São Paulo.

Em nota divulgada pelo portal de notícias, a assessoria de imprensa de Fernando Haddad nega as acusações e afirma que o delator não tem credibilidade.

"Não há o mínimo indício de qualquer participação de Fernando Haddad nos atos descritos por um colaborador sem credibilidade, cujas declarações já foram colocadas sob suspeita em outros casos. O uso descuidado do indiciamento sem elementos concretos de prova banaliza o instituto que deveria ser reservado para situações em que ao menos haja indício de envolvimento de alguém em atos ilícitos".

A nota ainda afirma que o delegado responsável pelo caso desconsiderou o depoimento do dono da gráfica e provas que atestariam a inocência do ex-prefeito, como a suspensão da única obra da UTC na cidade de São Paulo, em 2013, ainda antes do suposto pagamento. A assessoria afirma que acredita que a ação deve ser bloqueada pela Justiça.

Fernando Haddad vem sendo apontado com um possível nome para substituir Lula nas eleições presidenciais caso o ex-presidente tenha a candidatura impugnada.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала