Militares norte-americanos treinam guerra contra Coreia do Norte, diz mídia

© AP Photo / Lee Jin-manExercícios Foal Eagle com militares de EUA e Coreia do Sul
Exercícios Foal Eagle com militares de EUA e Coreia do Sul - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os militares norte-americanos estão treinando para estarem preparados para possíveis combates com os soldados norte-coreanos, assegura o jornal The New York Times.

Segundo informa o NYT, em dezembro, as tropas norte-americanas realizaram uma simulação de desembarque aéreo com quase meia centena de helicópteros no estado da Carolina do Norte.

Lançamento de mísseis balísticos pela Coreia do Norte (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Coreia do Norte estaria se preparando para outro teste nuclear? (FOTOS)
Em seguida, em Nevada cerca de 120 paraquedistas imitaram a invasão a um país estrangeiro saltando de um avião de transporte militar pesado de longo alcance C-17 em horas noturnas.

O jornal comunica também que, em fevereiro, mais de 1.000 reservistas irão aos centros de mobilização para treinar o transporte rápido de forças para o exterior. Nesse mesmo mês, o Departamento de Defesa pretende enviar para a península da Coreia um contingente de tropas de elite.

Segundo alguns funcionários, isso pode ser o primeiro passo para formar um grupo operativo na Coreia do Sul, semelhante aos que se criaram no Iraque e na Síria.
Outros funcionários indicam que o plano se realizará, supostamente, no âmbito da luta contra o terrorismo.

O jornal norte-americano afirma que a preparação das forças para eventuais emergências é uma prática normal, mas a escala e os prazos das últimas manobras fazem supor que em foco está a preparação dos militares para uma possível guerra com a Coreia do Norte.

Grupo de ataque dos EUA liderado pelo USS Ronald Reagan - Sputnik Brasil
Pyongyang apela à nação coreana para que entenda 'natureza ignóbil' dos EUA
Segundo destaca o jornal, vários funcionários do Pentágono afirmam que os exercícios foram ordenados pelo secretário de Defesa, James Mattis, e respondem à necessidade de preparação para prováveis ações armadas na península da Coreia.

Hoje cedo, Pyongyang acusou Washington de tentar impedir a normalização das relações entre as duas Coreias.

Em 9 de janeiro, as delegações de Seul e Pyongyang se reuniram pela primeira vez em dois anos na localidade de Panmunjom, na zona desmilitarizada entre os dois países. Os negociadores das duas Coreias chegaram a um acordo para retomar o diálogo e diminuir a tensão.

A tensão entre Seul e Pyongyang aumentou consideravelmente nos últimos meses devido às incessantes manobras militares dos Estados Unidos na região e aos testes balísticos da Coreia do Norte.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала