Irã: interferência externa é inaceitável, diz Ministério das Relações Exteriores da Rússia

© AP Photo / STROs protestos no Irã, nos finais de dezembro de 2017
Os protestos no Irã, nos finais de dezembro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Ministério das Relações Exteriores da Rússia espera que os protestos no Irã não se tornem violentos e não resultem em derramamento de sangue.

Comentando a situação atual em Teerã, onde protestos massivos acontecem há 5 dias, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse em uma declaração que a interferência externa na situação no Irã é inaceitável.

"A interferência externa [nos assuntos internos do Irã] que pode desestabilizar a situação é inaceitável", diz o comunicado.

Algumas das principais cidades no Irã, incluindo Teerã, Mashhad, Isfahan e Rasht, têm suas ruas tomadas por protestos desde 28 de dezembro de 2017. As pessoas levaram às ruas para protestar contra o desemprego, a pobreza e o aumento do custo de vida, bem como políticas do presidente iraniano Hassan Rouhani e o líder supremo Ali Khamenei. De acordo com relatos da mídia, o número de pessoas mortas em protestos no país cresceu para 12.

Os protestos no Irã, nos finais de dezembro de 2017 - Sputnik Brasil
Irã: interferência externa é inaceitável, diz Ministério das Relações Exteriores da Rússia
No domingo (31), a mídia informou que Teerã restringiu temporariamente o acesso às aplicações de redes sociais Instagram e Telegram, usadas por ativistas para trocar mensagens sobre os comícios.

Nesta segunda-feira (1), o ministro iraniano das Tecnologias da Informação e das Comunicações, Mohammad-Javad Azari Jahromi, disse que o acesso restrito às redes sociais no Irã em meio aos protestos em curso contra a política econômica e social do governo é uma medida temporária

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала