General croata acusado de crimes de guerra morre após tomar veneno no tribunal

© AP Photo / Robin van LonkhuijsenSlobodan Praljak sendo julgado pelos crimes de guerra na Guerra da Bósnia, em Haia, Holanda, 29 de novembro de 2017
Slobodan Praljak sendo julgado pelos crimes de guerra na Guerra da Bósnia, em Haia, Holanda, 29 de novembro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O croata da Bósnia e Herzegovina, Slobodan Praljak, tomou veneno no tribunal após ouvir sua sentença por crimes de guerra, segundo a mídia croata.

O general de 72 anos foi sentenciado pelo Tribunal Penal Internacional a 20 anos de prisão por crimes cometidos durante a Guerra da Bósnia.

Ao ouvir confirmação de sua sentença, o general croata bebeu um pequeno frasco com líquido, dizendo ao juiz: "Tomei veneno."

Slobodan Praljak foi um dos seis ex-líderes militares e políticos croatas que compareceram ao julgamento final, realizado pelo Tribunal Penal Internacional para a antiga Iugoslávia, escreve o portal BBC

O general e ex-comandante das forças de defesa da Bósnia Croácia foi detido anteriormente por crimes contra humanidade na cidade de Mostar.

Durante a Guerra da Bósnia, entre 1992 e 1995, croatas da Bósnia e muçulmanos do país combateram entre si durante 11 meses e algumas das batalhas mais ferozes aconteceram precisamente na cidade de Mostar.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала