Presidente da Turquia promete renunciar se a oposição provar as acusações de corrupção

© REUTERS / Osman OrsalRecep Tayyip Erdogan, presidente de Turquía
Recep Tayyip Erdogan, presidente de Turquía - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou que renunciará ao cargo, se o líder do principal partido da oposição, Partido Republicano do Povo, Kemal Kiliçdaroglu, provar as acusações de corrupção contra o chefe de Estado.

Foto do presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, entre bandeiras do país, em Istambul, dois dias antes do referendo de 16 de abril de 2017 - Sputnik Brasil
Teria Erdogan secretamente comandado o golpe frustrado em 2016 na Turquia?
O Partido da Justiça e do Desenvolvimento, liderado por Erdogan, bloqueou no parlamento a investigação sobre suposta ligação dos filhos do primeiro-ministro do país, Binali Yildirim, à empresas em paraísos fiscais.

Kiliçdaroglu criticou a decisão dos parlamentares e desafiou Erdogan a publicar as suas declarações de bens, já que, segundo o líder da oposição, os filhos e amigos do presidente também teriam investido milhões de dólares em empresas nos paraísos fiscais.

Os advogados do chefe de Estado já entraram na justiça com ações contra o opositor, exigindo que este pague compensações no valor de 380 mil dólares por danos morais ao líder turco.

"Se você têm as provas, me apresentem estas e eu responderei. Caso contrário, admitam ter me difamado e peçam desculpas. Que [Kiliçdaroglu] prove em que banco estrangeiro Tayyip Erdogan possui conta. Se não conseguir provar, ele deve abandonar a política. Se conseguir, eu renucio", disse Erdogan em discurso transmitido pela emissora NTV.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала