'Grande coalizão' pode voltar a ser formada na Alemanha

© AFP 2022 / TOBIAS SCHWARZ Angela Merkel
Angela Merkel - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Líderes da União Democrata-Cristã (CDU), partido da chanceler Angela Merkel, concordaram em formar uma coalizão com o Partido Social Democrata (SPD) neste domingo (26) para encerrar o impasse político que atinge a maior economia da Europa.

Apesar de Merkel ter vencido as eleições, sua agremiação não conseguiu maioria absoluta no Parlamento. A chanceler tentou formar uma coalizão com a União Social Cristã (CSU), o Partido Democrático Livre (FDP), e Verdes, mas a tentativa fracassou.

O SPD, então, afirmou que está disposto a negociar um acordo

Angela Merkel no Parlamento alemão, 21 de novembro de 2017 - Sputnik Brasil
Alemães estão divididos sobre o futuro de Angela Merkel
Como Merkel sinalizou que não gostaria de governar com minoria no Parlamento, novas eleições podem ser realizadas na Alemanha. O último pleito ocorreu em setembro.

"Temos a firme intenção de ter um governo efetivo", disse Daniel Guenther, da CDU, após uma reunião de quatro horas com líderes partidários. "Nós acreditamos firmemente que este não é um governo minoritário, mas que é uma aliança com uma maioria parlamentar. Essa é uma grande coalizão", disse ele.

A reunião ocorreu após o primeiro-ministro da Baviera, membro da União Social-Cristã (CSU), demonstrar que seu partido também está disposto a fazer parte da coalizão.

"Uma aliança dos conservadores [CSU] e do SPD é a melhor opção para a Alemanha — melhor do que uma coalizão com Democratas [FDP] e Verdes, novas eleições ou um governo minoritário", disse Horst Seehofer ao jornal Bild.

A "grande coalizão" entre CDU, CSU e SPD no Parlamento foi a configuração utilizada por Merkel em seu último mandato. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала