O que aconteceria exatamente se EUA atacassem Coreia do Norte com armas nucleares?

© Foto / YouTube/Captura do EcrãExplosão nuclear
Explosão nuclear - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Especialista utiliza sistema de simulação nuclear para projetar qual seria a extensão de um possível ataque nuclear dos Estados Unidos contra a Coreia do Norte.

O colunista da revista National Interest, Daniel DePetris, analisou o "cenário insano" no qual o líder norte-coreano Kim Jong-un ordenaria um ataque com um míssil balístico intercontinental nuclear contra uma cidade dos EUA. De acordo com ele, o presidente dos EUA, Donald Trump, não hesitaria em responder com "fogo e fúria" com o arsenal de armas nucleares do país norte-americano.

Trabalhadores norte-coreanos constroem uma fábrica no Complexo Industrial de Kaesong, ao norte da fronteira coreana, a Coreia do Norte (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Preparação para guerra? Coreia do Norte escava trincheiras na fronteira com Sul
"Pyongyang, a capital onde milhões de pessoas vivem, seria o alvo óbvio para um ataque nuclear em retaliação", afirmou o autor do artigo.

DePetris considerou que o líder norte-coreano "certamente se esgueiraria para algum bunker", junto com sua irmã e seus generais, antes de Washington "dar a ordem para executar um lançamento àqueles que gerenciam a tríade nuclear dos Estados Unidos". No entanto, ele observou que o objetivo, em qualquer caso, seria destruir a Coreia do Norte.

Com a ajuda de um algoritmo chamado NukeMap, DePetris tentou determinar a extensão da destruição em termos humanos, se os Estados Unidos atacassem o centro de Pyongyang com um único dispositivo de 750 kilotons.

"Como Pyongyang é uma cidade densamente povoada, uma explosão de um dispositivo nuclear dessa magnitude mataria mais de 1,5 milhão de pessoas", revelou o colunista.

Ao levar em conta a população de mais de 25 milhões de pessoas, uma explosão nuclear de 750 kilotons em Pyongyang eliminaria quase 6% da população total da Coreia do Norte. O especialista observa que, comparativamente, seria como matar cerca de 19 milhões de norte-americanos em um único dia com um único ataque.

Crianças limpam os degraus perto dos monumentos de Kim Jong-il e Kim Il-sung na Coreia do Norte, no âmbito dos festejos do Dia da Vitória - Sputnik Brasil
Desertores da Coreia do Norte revelam como eram forçados a impressionar Kim Jong-un
"O raio da radiação térmica […] estenderia por 11,1 quilômetros em todas as direções, o horizonte de Pyongyang não seria mais um horizonte, todos esses luxuosos arranha-céus em que Kim gasta tanto dinheiro seriam um investimento desperdiçado", disse DePetris.

O colunista enfatizou, no entanto, que ninguém quer ver uma tragédia dessas se tornar realidade e que tal evento seria uma "perda terrível de potencial humano".

"Qualquer ataque nuclear em qualquer lugar do mundo iria expor o progresso inútil da civilização humana, que apesar de toda a tecnologia e os avanços médicos feitos ao longo dos séculos, é tão primitivo quanto o homem das cavernas", concluiu DePetris.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала