Apelidado de 'crocodilo', quem é o novo presidente do Zimbábue?

© AP Photo / Ben CurtisFuturo presidente zimbabuano, Emmerson Mnangagwa, saúda apoiadores fora da sede do partido governante, 22 de novembro de 2017
Futuro presidente zimbabuano, Emmerson Mnangagwa, saúda apoiadores fora da sede do partido governante, 22 de novembro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O novo presidente zimbabuano, em vez do demitido Robert Mugabe, será o ex-vice-presidente Emmerson Mnangagwa de 75 anos. Espera-se que já na sexta-feira (24) ele preste juramento como o líder do país. Vai desempenhar as funções presidenciais até o fim do mandado de Mugabe, isto é, até agosto de 2018, depois haverá eleições presidenciais.

An armed soldier patrols a street in Harare, Zimbabwe, Wednesday, Nov. 15, 2017 - Sputnik Brasil
União Africana alerta para o perigo de um golpe de Estado no Zimbábue
Na sequência do golpe, o presidente zimbabuano, que permaneceu no poder durante 37 anos, se demitiu. Foi o afastamento do poder de Mnangagwa em 6 de novembro que catalisou os recentes acontecimentos no país. Depois de Mugabe, a pedido da sua esposa Grace, ter demitido Mnangagwa, a população e os militares viram isto como meio de ela se tornar sucessora de Mugabe.

A história do apelido "crocodilo" é a seguinte. Mnangagwa era um dos companheiros mais próximos de Mugabe na luta de guerrilha contra o governo da minoria branca de Ian Smith. Nos anos 60, ele integrava o grupo de diversão Crocodile Gang (Bando de Crocodilo) no leste da Rodésia do Sul (nome antigo do Zimbábue). O grupo de Mnangagwa transportava armas e militantes aos destacamentos guerrilheiros no sul da Rodésia.

Para o cargo de vice-presidente Mnangagwa foi nomeado em 2014, e era considerado o provável sucessor do presidente, já de idade avançada. Contudo, a esposa de Robert Mugabe, Grace, que tinha pretensões ao posto mais alto do país, apelou ao marido para ele demitir o seu vice por alegado planejamento de um golpe.

Soldados armados perto de um veículo blindado na capital do Zimbábue, Harare, 15 de novembro de 2017 - Sputnik Brasil
Chanceler britânico: suposto golpe no Zimbábue ainda não significa derrube do presidente
Por isso, em 6 de novembro, Mugabe demitiu Mnangagwa, que deixou o país por razões de segurança. Isto desencadeou uma crise política no país porque os militares não viam Grace como futura presidenta.

Em 21 de novembro, o presidente do parlamento zimbabuano, Jacob Mudenda, declarou que o partido governante, a União Nacional Africana do Zimbábue-Frente Patriótica (ZANU-PF, na sigla em inglês), apresentou a candidatura do ex-vice para o cargo presidencial. Segundo a Constituição do país, o partido que tem maioria no parlamento pode nomear o seu presidente até ao fim do mandato presidencial do antecessor.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала