São publicadas primeiras fotos do tanque mais misterioso da URSS

© Sputnik / Aleksei FilippovTanque T-14 Armata na Praça Vermelha (imagem ilustrativa)
Tanque T-14 Armata na Praça Vermelha (imagem ilustrativa) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Apareceram imagens de arquivo do principal segredo dos construtores de tanques soviéticos: o tanque de combate Objeto 477 Molot, que estava sendo elaborado em Carcóvia no final dos anos 80 do século passado, informou o jornal russo Vestnik Mordovii.

O veículo de combate, de 57 toneladas de peso, seria armado com um canhão de 152 mm e os engenheiros pretendiam equipá-lo com um motor de 1.500 hp de potência.

Tanque T-90 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Tratado absurdo: por que a Rússia parou de comunicar sobre seus tanques à OTAN
O sistema de pontaria foi baseado no sistema Argus, com o uso de imagens térmicas.

O tanque deveria ser equipado com uma blindagem combinada multicamadas com proteção dinâmica incorporada e um complexo de supressão optrônica Shtora.

Contudo, os engenheiros russos não conseguiram acabar seu trabalho devido ao colapso da União Soviética e o motor nunca foi capaz de superar o limite de potência de 1.200 hp. O próprio veículo não passou a fase de produção em série.

​Depois do colapso da União Soviética, houve várias tentativas de revitalizar o projeto, contudo, isso não deu certo.

Finalmente, a Rússia decidiu fabricar seu próprio tanque de nova geração. Enquanto isso, o projeto de Carcóvia continuou se desenvolvendo por um tempo, mas logo caiu no esquecimento, concluiu Lev Romanov, jornalista do Vestnik Mordovii.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала