Avião rumo à órbita terrestre: China planeja dominar espaço em breve

© AFP 2022 / StringerLançamento espacial na China (imagem ilustrativa)
Lançamento espacial na China (imagem ilustrativa) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A realização desse projeto sem precedentes pressupõe um maior avanço tecnológico da China na esfera espacial. Além disso, algumas de suas caraterísticas superarão as capacidades tecnológicas da NASA.

Imagem da umbra, a sombra da Lua, sobre o território dos Estados Unidos, em uma visão do espaço - Sputnik Brasil
Rússia e China ameaçam liderança dos EUA no espaço, diz vice-presidente norte-americano
Recentemente, a Corporação de Ciência e Tecnologia Aeroespacial da China revelou seus planos para lançar uma nave espacial reutilizável em 2020, informa a agência china Xinhua.

Desta maneira, se confirmaram os rumores que durante anos circularam sobre a elaboração de um "avião espacial", explica o portal Ars Technica.

Trata-se de um avanço importante para o programa espacial da China, pois a maior parte da tecnologia que este país aplicava nesta área durante décadas era derivada de naves elaboradas pela Rússia e EUA.

'Avião' em órbita planetária

A nova tecnologia chinesa para transporte de pessoas e cargas em órbita terrestre é significativamente diferente daquela que se usa hoje, ou seja, ônibus espaciais e foguetes que carregam cápsulas para a tripulação espacial podem ser reutilizados após seu regresso do espaço, indica o portal.

Assim, a nave chinesa permitirá viajar ao espaço de modo semelhante a um avião tradicional. Este "avião espacial" será capaz de decolar de uma pista e, ao atingir a altitude necessária, ativar seu motor a jato para deixar a atmosfera terrestre e pôr-se em órbita.

Espaço mais acessível

A NASA testa novo motor RS-25 E2063 para o Sistema de Lançamento Espacial (SLS),Mississipi, EUA - Sputnik Brasil
NASA testa motor que levará homens a Marte (VÍDEO)
Espera-se que a nova nave espacial chinesa será mais barata para produzir e mais fácil de manter. Esses fatores permitirão aumentar o número de voos espaciais, criando assim novas oportunidades para aqueles que querem viajar para o espaço, indicou o investigador da corporação Chen Hongbo, citado por Xinhuanet.

O maior problema desse projeto é que o veículo requer reformas muito caras tanto da nave como dos motores que lhe permitem pôr-se em órbita, destaca Ars Tecnica.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала