Rússia lança programa de substituição de importações na indústria aeronáutica

© Sputnik / Valery Melnikov / Abrir o banco de imagensMontagem do motor SaM146 na fábrica Saturn
Montagem do motor SaM146 na fábrica Saturn - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A empresa Technodinamika (integrada na Corporação estatal russa Rostec) planeja realizar um programa de substituição de importações de mais de 60 componentes de alta tecnologia de equipamentos aeronáuticos. A medida permitirá acabar com a dependência dos fornecedores históricos dos países da antiga União Soviética.

O programa estatal prevê a substituição das peças que antes eram fabricadas nos países vizinhos da Rússia e que têm grande importância na indústria aeronáutica do país. Trata-se dos vários mecanismos elétricos, componentes de sistemas hidráulicos e de combustível, entre outros: no total, o programa abrange cerca de 60 tipos de equipamentos.

Desenho do futuro ecranoplano marinho pesado (imagem ilustrativa) - Sputnik Brasil
Resgatador: Rússia constrói 'monstro ártico' para dominar o mundo do gelo (VÍDEO)
O consórcio Technodinamika é especializado no desenvolvimento e produção de sistemas de aeronaves e manutenção pós-venda, bem como na fabricação de equipamento para as indústrias de petróleo, gás, construção de automóveis e energia.

Para realizar o projeto, a empresa receberá um subsídio estatal de 2,3 bilhões de rublos (R$ 130 milhões), informou Rostec.

"Por encargo do Ministério da Indústria e Comércio da Rússia, nossas empresas desenvolvem a documentação dos projetos, realizam a preparação tecnológica das instalações de produção, criam bancos de testes e adquirem equipamentos de alta tecnologia", disse Igor Nasenkov, diretor-geral da empresa.

Maquete do avião militar de transporte da classe média MTA, atualmente conhecido como Il-276 - Sputnik Brasil
Rússia 'descongela' projeto de avião de transporte médio Il-276
De acordo com ele, nas empresas da corporação já começou a produção de 43 componentes para a aviação e suas entregas em série são realizadas de acordo com a necessidade dos principais fabricantes de equipamentos aeronáuticos.

Até o fim de 2018, prevê-se garantir a substituição total das importações de todos os componentes para aviões de combate, de transporte e da aviação estratégica.

O programa de substituição de importações é realizado e com a contribuição ativa de empresas aeronáuticas nacionais, como a Tupolev, RSK, MiG e  Sukhoi.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала