EUA vão emitir passaporte especial para pedófilos com a inscrição 'criminoso sexual'

Nos siga noTelegram
O Departamento de Estado dos EUA informou que acusados de abuso infantil terão os passaportes revogados e será exigido que eles se candidatem a um novo documento com a informação: "O portador foi condenado por uma 'ofensa sexual' contra um menor de idade e é um criminoso sexual, segundo a lei dos EUA".

O elevador em um complexo residencial de Moscou - Sputnik Brasil
Cidadão dos EUA detido em Moscou por suspeita de pedofilia
A lei foi criada em homenagem a Megan Kanka, uma menina de sete anos assassinada por Jesse Timmendequas, um pedófilo em New Jersey, em 1994. O caso ganhou enorme repercussão na época e levou à criação de registros estaduais de agressores sexuais de crianças.

O Departamento de Estado vai notificar os agressores sexuais tão logo receba os nomes do Departamento de Segurança Interna, encarregada de identificar e cadastrar pedófilos. Ainda não há data para que a lista seja disponibilizada.

Até que as revogações sejam formalizadas, os acusados de pedofilia poderão viajar com seus passaportes atuais.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала