Dezenas de milhares de pessoas protestam na Somália contra ato terrorista

© AP Photo / Farah Abdi WarsamehManifestantes protestam contra atentado terrorista na Somária que matou mais de 300 pessoas em 15 de outubro de 2017
Manifestantes protestam contra atentado terrorista na Somária que matou mais de 300 pessoas em 15 de outubro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Após o ataque terrorista em Mogadíscio no último sábado que matou pelo menos 300 pessoas, dezenas de milhares de somalis tomaram as ruas da capital e outras cidades da Somália nesta quarta-feira (18) para protestar contra o ataque.

O presidente da Somália acusou os terroristas do grupo Al-Shabaab de realizar o atentado.

Somalis gather and search for survivors by destroyed buildings at the scene of a blast in the capital Mogadishu, Somalia, Saturday, Oct. 14, 2017 - Sputnik Brasil
Voluntários da Cruz Vermelha são mortos em grande explosão da Somália
Os manifestantes, que consistiam principalmente em homens e mulheres jovens, marcharam através de Mogadiscio com faixas contra o o grupo terrorista Al-Shabaab. 

"Nós estamos protestando contra os terroristas que massacraram nosso povo", disse Halima Abdullahi, que perdeu seis parentes no ataque, citado pelo The Guardian. 

Os manifestantes marcharam até o estádio de futebol da cidade, onde o presidente da Somália, Mohamed Abdullahi Mohamed, entre outros líderes, se juntaram à manifestação. Em seguida, o protestos se dirigiu até o local do ataque, onde foi realizado um memorial em homenagem às vítimas.

Soldados da Missão da União Africana na Somália - Sputnik Brasil
Força Aérea dos EUA elimina comandante do grupo radical Al-Shabaab na Somália
O grupo terrorista Al-Shabaab ainda não reivindicou a autoria do maior atentado da história da Somália.   

​No sábado, uma explosão ocorreu em uma das ruas lotadas de Mogadiscio depois que uma bomba de caminhão teria detonado na frente do Safari Hotel. Logo depois, a mídia local informou, citando policiais, sobre a segunda explosão na mesma área. De acordo com os números mais recentes divulgados pela mídia, mais de 230 pessoas foram mortas e mais de 300 pessoas ficaram feridas.

A Somália tem sofrido violência desde que o país iniciou uma guerra civil no início da década de 1990. Os numerosos grupos militantes, incluindo o Al-Shabaab, que está ligado ao grupo terrorista da Al-Qaeda, têm realizado ataques mortais contra alvos militares e civis no estado africano.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала